Atividade industrial de São Paulo cai em março, mas segue positiva em 2008

Considerando ajustes sazonais, indicador medido pela Fiesp recua 4,3% na comparação mensal; no acumulado, variação é de 8,5%

SÃO PAULO – O INA (Indicador do Nível de Atividade), que mede o desempenho da indústria paulista, registrou queda de 4,3% em março frente ao mês de fevereiro, considerados ajustes sazonais, segundo dados divulgados pela Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo) nesta terça-feira (29).

Sem os devidos ajustes, o indicador teve avanço expressivo de 5,9% na comparação mensal. Em relação ao mesmo mês em 2007, o INA trouxe alta de 3,5%. No acumulado de 2008, o índice sobe 8,5% em relação ao ano passado.

O nível de utilização da capacidade instalada atingiu 83,0% em março, contra 82,0% em fevereiro e 82,5% um ano antes. Entre os setores que se destacaram neste quesito, aparece o de veículos automotores, com 94,1% de utilização da capacidade.

Outros indicadores

PUBLICIDADE

As vendas reais da indústria paulista aumentaram 10,5% em março no confronto com o mês anterior, sem considerar ajuste sazonal. Em relação ao mesmo período do ano passado, as vendas recuaram 0,6%. Nos acumulado do ano, o indicador de vendas do setor aumentou 4,2% em relação a igual período de 2007.

O total de salários reais pagos pelas indústrias paulistas cresceu 3,4% no mês de março em relação a fevereiro, sem ajuste sazonal. Ante o mesmo mês de 2007, houve alta de 5,9%. De janeiro a março, a evolução foi também de 3,4% em relação ao ano passado.

Por fim, as horas trabalhadas na produção tiveram incremento de 3,4% na comparação com os dados de fevereiro e mostraram elevação de 3,9% ante março do ano passado, sem ajuste sazonal. Nos primeiros três meses do ano, o indicador apontou aumento de 6,0% frente ao mesmo intervalo de 2007.