RADAR INFOMONEY AO VIVO Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações de bancos

Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações de bancos

Atividade da indústria paulista recua 0,8% em agosto, aponta Fiesp

Na comparação anual, recuo do INA é de 7,4%; confiança do empresário paulista atingiu nível recorde no mês

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O indicador do nível de atividade da indústria paulista (INA) caiu 0,8% em agosto frente a julho, com ajuste sazonal, segundo dados divulgados nesta terça-feira (29) pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e o Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo). Sem ajuste, o INA avançou 2,7%.

Já na comparação anual, o indicador apresentou redução de 7,4% – nos últimos 12 meses, a variação foi de -9,3%. Em 2009, o INA teve queda de 12,8%. O indicador do mês de julho foi revisado, e passou a mostrar alta de 2,1%, praticamente estável com o dado anterior (2%) na comparação com junho, nos dados com ajuste sazonal. Sem ajuste, passou de avanço de 4% para 3,9%.

Indústria e salários

O nível de utilização da capacidade instalada (Nuci), que mede o uso de máquinas e equipamentos nas indústrias, ficou em 81,6% em agosto, igual ao registrado em julho e menor do que o contabilizado no mesmo mês do ano passado (83,5%). Com ajuste, o Nuci foi de 81% em julho para 80,1% em agosto. As vendas reais da indústria subiram 2,1% no comparativo com julho e 2,9% na comparação anual. As vendas nominais também avançaram 2,2% em comparação mensal.

Aprenda a investir na bolsa

Em relação ao total de salários pagos, agosto teve redução de 3,2% frente ao mês anterior, já descontada a inflação do período. No confronto com o mesmo período do ano passado, a queda foi de 3,4%. Já as horas trabalhadas na produção caíram 0,4% e 10,2% em comparação mensal e anual, respectivamente.

Confiança recorde

O indicador que verifica a percepção dos empresários sobre as perspectivas da economia, mensurado pelo Sensor Fiesp, continua mostrando otimismo, e avançou na segunda quinzena deste mês, atingindo 57,8 pontos, contra 56,4 pontos verificados na primeira quinzena. Esse é o melhor resultado desde junho de 2006, quando foi iniciado o levantamento. Quatro dos cinco itens que compõem o indicador ficaram no terreno positivo: mercado, vendas, emprego e investimentos. O único recuo ocorreu no item estoque.