Confira

As 9 informações mais bizarras que já colocaram em currículos

O portal CareerBuilder realizou uma pesquisa com mais de 2 mil gerentes de RH

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O currículo é a principal porta de entrada que os profissionais possuem para buscar novas oportunidades de emprego. Embora seja ideal, entretanto, nenhum currículo é perfeito: alguns erros, mesmo que pequenos, sempre aparecerão.

A falta de algumas informações, como o CEP, e o uso de algumas expressões clichês, apesar de acontecerem e não serem bem vistas pelos recrutadores, são facilmente esquecíveis.

Por outro lado, é impossível esquecer, por exemplo, habilidades “estranhas”, mentiras, erros de gramática e ortografia em currículos. E essas são todas exemplos de informações listadas no documento, segundo uma pesquisa realizada pelo portal CareerBuilder.

PUBLICIDADE

Em entrevista ao Business Insider, a diretora de recursos humanos do site, Rosemary Haefner, contou que “os que buscam emprego entendem que existe muita competição por empregos atualmente e, por isso, eles tentam usar métodos menos convencionais para se diferenciar e ganhar a atenção do recrutador”.

A pesquisa, que entrevistou mais de 2 mil gerentes de RH nos Estados Unidos, mostrou algumas das informações mais estranhas já mencionadas em currículos:

  1. Um candidato listou o hábito de “fumar” como um hobby;
  2. O sobrenome de um candidato foi corrigido automaticamente de Flin para “Flinstone”, pois o nome dele era Freddie; a correção faz referência ao personagem do desenho Os Flinstones, cujo nome é Freddie Flinstone;
  3. Uma das qualidades que um candidato listou era ser muito atencioso, mas escreveu a palavra errada no currículo;
  4. Um candidato afirmou que havia trabalhado em uma prisão federal, mas a sua ficha policial aponta que ele estava preso durante o período;
  5. Um candidato listou “fazer longas caminhadas” como uma habilidade;
  6. Um candidato usou frases e falas do filme Star Wars no currículo;
  7. Outra pessoa afirmou que, se a empresa pagasse um salário melhor, ela trabalharia mais;
  8. “Eu não preenchi isso, outra pessoa fez para mim”, escreveu um candidato ao final de seu currículo;
  9. Um candidato usou uma moldura de gatos no currículo.