Liderança

As 5 qualidades que um CEO deve ter, segundo Warren Buffett

Megainvestidor não revelou nome de seu sucessor e ainda elogiou empresário Jorge Paulo Lemann

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – No início do mês, o megainvestidor Warren Buffett publicou a carta anual aos acionistas da holding Berkshire Hathaway. No documento, ele listou algumas características que levou em conta para buscar seu sucessor, que não teve o nome revelado, e os elementos de liderança que admira nas pessoas com quem trabalhou nesse tempo – levantados pelo portal Na Prática.

Buffett aproveitou para elogiar o homem mais rico do Brasil, Jorge Paulo Lemann, com quem diz se sentir sempre bem em qualquer tipo de parceria – e adianta que espera fazer mais negócios junto com o 3G Capital, fundo de investimentos de Lemann. Ambos trabalharam juntos em operações envolvendo a aquisição da Heinz e do fast food canadense Tim Hortons.

Confira abaixo as cinco qualidades que levam uma pessoa a ser um bom líder:

PUBLICIDADE

1- Calma e autoconhecimento 
“As tarefas a serem feitas na empresa demandam que o CEO seja uma pessoa calma, que tenha uma ampla compreensão do negócio e, ao mesmo tempo, bons insights sobre o comportamento humano”, escreveu Buffet. Para ele, também é importante que um líder tenha uma noção clara seus limites, exemplificando o raciocínio com uma fala memorável de Tom Watson, fundador da IBM: “Eu não sou nenhum gênio, mas sou inteligente em alguns pontos e focarei apenas neles”.

2- Reconhecimento de valores e cultura empresarial 
Dar continuidade à cultura da companhia é essencial. “Se por acaso nossos valores não-econômicos se perderem, nossos resultados econômicos também entrariam em colapso”, escreveu.

3- Firmeza de determinação 
“Meu sucessor terá de ter um importante ponto forte, que é ser bom em lutar contra o ABC da deteriorização dos negócios: arrogância, burocracia e complacência”, explica o investidor. Para ele, a combinação desses três fatores é o “câncer” que cresce nas grande empresas, mesmo naquelas que parecem as mais fortes e estáveis, e faz com que elas falhem. “Somente um CEO vigilante e determinado é capaz de afastar essas forças debilitadoras conforme a Berkshire continuar crescendo”, conclui.

4-Integridade e comprometimento 
O bom CEO deve estar totalmente comprometido com a companhia, e não com ele mesmo. “O CEO não pode evitar ganhar muito mais dinheiro do que ele precisaria, quaisquer que sejam suas necessidades. Ainda assim, é importante que nem o ego e nem a cobiça o motivem a equiparar seu pagamento aos de seus colegas que são exageradamente recompensados, mesmo se suas realizações forem superiores às demais”.
Para ele, o líder deve servir de exemplo para o resto da companhia. “O comportamento de um CEO tem um enorme impacto sobre os diretores e todo o resto da empresa”, avalia.

5-Nunca estar satisfeito 
Warren Buffet elogia a liderança dos brasileiros Bernardo Hees, ex-bolsista da Fundação Estudar, e Alexandre Behring – respectivamente CEO e Chairman da Heinz. “Eles mantém padrões de desempenho extraordinariamente altos e nunca estão satisfeitos, mesmo quando os resultados superam de longe os de seus concorrentes”.