Ranking

As 10 profissões mais estressantes de 2017

Ambiente, prazos apertados, demandas físicas e perigo iminente são alguns dos fatores de um emprego estressante

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Militares alistados são os profissionais que passam por maior estresse atualmente, de acordo com o portal CareerCast.com. Paralelamente à pesquisa das melhores e piores carreiras em 2017, a página levantou também quais as profissões mais estressantes do ano.

Para criar o ranking, o portal levou em conta fatores como viagens (desde longas distâncias até curtas, como motoristas de táxi), potencial de crescimento, demandas físicas, condições do ambiente, riscos encontrados, encontros públicos, competição, risco de morte ou injúrias, risco imediato de vida de outrem, prazos e trabalho aos olhos do público.

Realizada nos EUA, a pesquisa leva em consideração fatores regionais, como o fato de que 75% dos cidadãos norte-americanos temem falar em público. Esse é um dos fatores fundamentais para o aparecimento na lista de empregos como Relações Públicas.

Aprenda a investir na bolsa

Confira a lista dos empregos mais estressantes do ano e seus respectivos salários:

ProfissãoExpectativa de crescimentoMédia salarial/ano
Militar alistado0%US$ 27.936
Bombeiro5%US$ 48.030
Piloto de avião5%US$ 105.720
Policial4%US$ 61.600
Coordenador de eventos10%US$ 47.350
Repórter de jornal-8%US$ 37.870
Executivo sênior corporativo6%US$ 102.690
Executivo de Relações Públicas7%US$ 107.320
Motorista de táxi13%US$ 24.300
Âncora de telejornal-9%US$ 38.870