Área acadêmica e consultoria são opções para dar novo rumo à carreira

O mercado de trabalho está passando por mudanças, que levam muitos a repensarem a carreira, diz consultor

SÃO PAULO – Quem pensa em dar um novo rumo para a carreira deve estar atento às oportunidades existentes fora das empresas. 

Segundo o consultor da DBM, Alexandre Nabil, o mercado de trabalho está passando por mudanças intensas, ainda mais depois da crise mundial, que levam muitos a repensarem sobre a carreira. Neste momento,  o profissional experiente deve considerar as oportunidades que a área acadêmica e as consultorias propiciam, segundo afirmou o consultor.

Consultoria
De acordo com Nabil, o cenário traz oportunidades para quem quer oferecer consultoria para as empresas que precisam de ajustes ou que convivem com a necessidade de adotar novas práticas.

PUBLICIDADE

“As empresas continuam atentas à manutenção da eficiência, das estruturas enxutas e da contratação de consultores em serviços especializados. Por isso, não se deve descartar a possibilidade de, em vez de atuar como executivo da empresa, assumir a posição de consultor dela”, disse Nabil.

A carreira é interessante para quem conta com networking bem estabelecido e construído ao longo do tempo. “A opção é especialmente interessante para quem traz no currículo realizações relevantes”, completou.

Área acadêmica
“Há muitas instituições em risco, depois que o número de vagas para cursos de graduação se ampliou, sem igual crescimento da demanda, aliado a uma certa estabilização na oferta de cursos de pós-graduação. Isso abre espaço para a profissionalização da gestão”, afirmou o consultor.

As instituições de ensino exigem que os professores tenham, além da formação acadêmica, experiência na área em que lecionam. Caso o profissional opte por ministrar aulas, ele deve investir em qualificação.

“Quem pode investir na própria educação neste momento certamente estará investindo de maneira acertada, pois este profissional terá um ativo muito mais valorizado, além de mais possibilidade para recolocar-se no mercado de trabalho”, concluiu Nabil.