Aquisição ou fusão de empresas? Veja como se comportar

Funcionário deve evitar boatos e fofocas que rolam nos corredores das empresas e precisam "mostrar serviço"

SÃO PAULO – Como o mercado de negócios é muito competitivo, é comum que empresas se unam ou se separem, na busca por desbancar a concorrência e conquistar um espaço no mundo globalizado.

Diante desta situação, é melhor você se preparar, pois a próxima aquisição ou fusão pode acontecer na sua empresa. Neste processo, muitos cortes e remanejamentos são realizados. Você sabe como se comportar nessa hora?

Evite boatos

Em processos como estes, ainda mais se a empresa for de grande porte, a falta de informação é comum. Por isso, não dê crédito às informações e boatos de “corredor”, decorrentes das fofocas de funcionários.

PUBLICIDADE

Não se deixe seduzir pelos boatos e renda-se ao seu trabalho. O melhor a fazer, neste momento, se a curiosidade não passar, é tentar conseguir o máximo de informações possíveis sobre a empresa a qual a sua irá se aliar.

Mesmo que seja contrário à fusão, nunca propague isso, o que poderá o levar à demissão. Ao invés de reclamar, procure ver o lado positivo da situação.

Seja pró-ativo

Neste momento, é hora de mostrar resultados e não ter uma postura de funcionário “acomodado”, pois seu emprego pode estar em jogo. Coloque-se sempre à disposição e com disponibilidade para aprender.

Um outro ponto que fará com que você sobreviva a este momento será ser tolerante. Pode ser que aconteça um choque de culturas, mas você precisa respeitar o diferente. Muitas vezes, eles podem lhe acrescentar mais do que incomodar, no entanto, você precisa estar aberto a novas amizades.

Com relação ao novo colega, esteja disposto à ajudá-lo. O melhor profissional, neste caso, não é o que faz mais, mas o que saberá trabalhar em equipe, adaptando-se rapidamente ao novo cenário.