Aquecimento do mercado de trabalho não deve afetar meta de inflação, diz Ipea

Aumento salarial no setor de serviços também não deverá exercer pressão significativa sobre os preços

SÃO PAULO – O aquecimento do mercado de trabalho não deve pôr em risco a meta de inflação do Banco Central, de acordo com o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

O GAP (Grupo de Análises e Previsões) do instituto apontou que o aumento salarial no setor de serviços também não deverá exercer pressão significativa sobre os preços, segundo a Agência Brasil.

Mercado de trabalho
O Ipea também não acredita que o Brasil tenha atingido a condição de pleno emprego. Segundo o instituto, as pesquisas, por serem centradas principalmente nas regiões metropolitanas, podem ocultar o subemprego em mercados regionais.

PUBLICIDADE

De acordo com o técnico de Planejamento do GAP, Fernando Mattos, o desemprego oculto pelo trabalo precário ou pelo desalento pode corresponder a 50% da taxa de desemprego.

Boletim
O Ipea divulgou na quarta-feira (14) o boletim “Conjuntura em Foco”, que apresenta dados como o PIB (Produto Interno Bruto), desempenho da atividade nos setores industrial e comercial, produtividade e inflação, rentabilidade da indústria e perfil dos saldos comerciais, estrutura a termo das taxas de juro e os rumos da política monetária, evolução e composição das transferências públicas de previdência e assistência social.