Aproveite as férias para melhorar seu idioma

A fluência em língua estrangeira ajuda você a vencer a dura luta no mercado de trabalho; aproveite o momento e aperfeiçoe conhecimentos!!

SÃO PAULO – Concorrer a uma vaga de emprego ou estágio exige cada vez mais habilidades específicas dos candidatos. Por isso, o conhecimento de outros idiomas se torna praticamente obrigatório. Solidificar a formação acadêmica passou de diferencial para um pré-requisito na busca por uma colocação. Por isso, corra atrás!

Estudar fora do país, apesar do alto custo, pode ser o modo mais fácil e rápido de aprender uma língua estrangeira. Mas para obter resultados, nem sempre o melhor é optar por cursos tradicionais, em escolas famosas, que atraem milhões de jovens do mundo inteiro. O ideal é conviver com pessoas do local, evitar conterrâneos e fazer cursos diferentes, para quem não gosta de salas de aula o tempo todo.

Inglês tradicional pode não ser uma boa escolha

Dois destinos tradicionais para quem pretende aprender ou desenvolver o inglês são a Inglaterra e os EUA, países onde estão as escolas mais famosas do mundo. Quem nunca ouviu falar em Berkeley, em São Francisco; na UCLA, em Los Angeles; ou na Oxford University? São as mais conhecidas por estudantes de todo o planeta, que todos os anos inundam seus corredores e salas de aula para aprender inglês.

PUBLICIDADE

É praticamente impossível um brasileiro não encontrar outros conterrâneos pelas dependências da faculdade. E, desta forma, o grupo de brasileiros vai se formando e, no final das contas, o estudante acaba falando muito…só que ainda em português!

Mas não é preciso trocar de calçada toda vez que encontrar alguém com a camisa verde e amarela. Se os destinos acima forem opções inquestionáveis, a atitude mais sensata é procurar companhia de estudantes do local, conhecer gente nova e aproveitar para aprender uma outra cultura.

Alternativas

Atualmente, apesar do tradicionalismo de Inglaterra e EUA, Canadá e Austrália também tem movimentado as buscas em agências especializadas em intercâmbio.

O valor mais baixo do pacote e o custo de vida relativamente mais em conta têm atraído os estudantes. Além disso, são países onde a burocracia com relação à documentação necessária para entrar no país é bem menor.

Cursos especiais

Os estudantes menos ortodoxos, que não são grandes fãs das salas de aula, podem aliar o aprendizado com um outro curso, matando dois coelhos de uma só vez. É o caso do francês com culinária, inglês com aulas de hipismo ou jardinagem, e espanhol com esportes. Muitas escolas são especializadas nesse tipo de pedagogia, que torna as aulas mais interessantes e divertidas.

É possível cursar apenas uma escola de culinária ou de jardinagem, porém recomenda-se que o candidato tenha um conhecimento intermediário do idioma do país, pelo menos para acompanhar o curso razoavelmente. E, além de aprender a preparar pratos requintados, ou cultivar espécies exóticas no jardim, o aluno acaba aprendendo uma outra língua, seja dentro da escola, ou durante o período de descanso e lazer.

Viagens alternativas

E as opções não terminam por aqui. Para quem não gosta de roteiros comuns, como Califórnia, Nova York, Londres, ou Paris, existem diversas alternativas para aprender uma língua estrangeira. Na Nova Zelândia, por exemplo, algumas fazendas hospedam estudantes de graça, porém a contrapartida é levantar bem cedo, ordenhar as vacas e tosquiar as ovelhas, típicas da paisagem do arquipélago. Não existe o risco de encontrar uma turma de brasileiros, porém muitos acabam se sentindo solitários no meio de tantos animais.

Uma outra opção para aprender inglês é Malta, uma pequena ilha no Mar Mediterrâneo, entre a Sicília e a costa africana. A Irlanda também pode ser uma boa pedida, especialmente para quem deseja ser recebido calorosamente e não pensa duas vezes para entrar num pub.

Por fim, a África do Sul, com uma imagem um tanto negativa por causa do antigo sistema de segregação racial, acaba sendo esquecida por muitos estudantes. O país, com cidades extremamente desenvolvidas e com uma natureza deslumbrante, oferece ótimos cursos de inglês, e diversos passeios para os fins-de-semana.