Mercado de aplicativos

Apple paga quatro vezes mais a seus desenvolvedores que o Google

Apple e Google pagam valores consideravelmente diferentes para seus desenvolvedores

SÃO PAULO – Uma pesquisa publicada pelo Morgan Stanley, instituição americana de serviços financeiros, revela que o valor pago para os desenvolvedores de Android corresponde a aproximadamente um quarto do montante pago pela Apple para programadores que criam aplicativos para o iOS.

De acordo com os números levantados, os desenvolvedores de Android recebem da Alphabet cerca de U$ 0,10 por download, enquanto os programadores que criam aplicativos para o iOS ganham por volta de U$ 0,44.

Dentre os diversos dados divulgados na última segunda-feira (3) no balanço da Alphabet, holding que controla o Google, a companhia divulgou o quanto já foi pago para desenvolvedores que criaram aplicativos para o Android.

PUBLICIDADE

A Google pagou, até hoje, um total de US$ 80 bilhões aos desenvolvedores de aplicativos para seu sistema operacional – em um momento em que o número de usuários na Google Play Store, loja de aplicativos do sistema Android, bate US$ 2 bilhões.

A diferença

O Morgan calculou que, no primeiro trimestre de 2016, cada iPhone gerava, em média, US$ 3,27 para os desenvolvedores, enquanto, no Android, essa estimativa era de US$ 0,35. Dois anos depois, no fim de 2018, os ganhos eram de, respectivamente, US$ 5,08 e US$ 0,47.

Outro relatório, da Sensor Tower, empresa especializada em prestar serviços para desenvolvedores de aplicativo e companhias digitais, informa que, no primeiro bimestre de 2019, os 100 principais desenvolvedores da App Store faturaram aproximadamente US$ 83,8 milhões em receita bruta média, enquanto os 100 principais desenvolvedores de aplicativos da Google Play Store faturaram apenas US$ 51 milhões.

Ou seja, os desenvolvedores da App Store conseguiram ganhar aproximadamente 64% a mais do que seus colegas do Google Play Store em um bimestre.

Isso também pode ser relacionado ao fato de que os usuários de iOS possuem um gasto médio superior aos usuários de Android.

Embora tenha uma base de clientes bem menor do que o Android, os usuários da Apple possuem celulares mais caros e voltados para um público de alto padrão, que pode estar mais propenso a gastar em aplicativos. Além disso, o sistema do Google é mais fácil de piratear e burlar paywalls para baixar programas de graça, o que diminui o retorno para o desenvolvedor.

Vale lembrar que os aplicativos da App Store geram mais receita do que os aplicativos da Google Store para seus desenvolvedores, mas também são mais custosos e trabalhosos para os programadores.

Enquanto os apps de Android podem ter seu código escrito em Linux, uma das plataformas preferidas de programadores e desenvolvedores, os aplicativos de iOS obrigatoriamente precisam ser desenvolvidos em um Mac, o que encarece a produção consideravelmente.

Mercado de apps em crescimento

No entanto, ambas as lojas de aplicativos móveis, mas principalmente a Google Play Store, continuaram apresentando um crescimento intenso e constante, especialmente em mercados fora dos Estados Unidos e Europa.

A Google Play Store ultrapassou a rival em números de apps disponíveis no final de 2014 e, desde então, mantem-se na liderança, principalmente após o boom do sistema operacional do Google em mercados emergentes, como o Brasil, como mostrou o The Wall Street Journal à época.

“A Google Store tinha mais 70% de downloads de app em relação a Apple, amparada pela demanda crescente em mercados emergentes, como México, Peru, Brasil e Indonésia. A liderança do Google no terceiro trimestre no ano passado foi de 60%”, diz a reportagem do WSJ.

Invista seu dinheiro com quem conhece do assunto. Abra sua conta na XP – é grátis