Aposentados: mercado de trabalho está valorizando pessoas com experiência

Dados do MTE mostram que houve expansão de 9,77% no número de vagas ocupadas por eles entre 2005 e 2006

SÃO PAULO – Para complementar a renda, os aposentados estão voltando ao mercado de trabalho. Dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, demonstram que houve expansão de 9,77% no número de vagas ocupadas por eles entre 2005 e 2006.

“Essa tendência mostra que o país está mudando culturalmente e aprendendo a valorizar os profissionais mais experientes”, afirmou o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Em 2005, eram 3,7 milhões de pessoas entre 50 e 64 anos, ante 4,1 milhões em 2006.

Volta ao mercado

O aposentado que quer ocupar uma vaga no mercado de trabalho precisa passar por um processo de reciclagem. “O indicado, em alguns casos, é voltar a estudar, fazer uma pós-graduação. Não há idade para aprender”, afirmou a consultora de desenvolvimento organizacional da Caliper, Brunna de Campos Veiga.

PUBLICIDADE

A consultora fez um passo-a-passo para o aposentado se preparar para a volta ao mercado de trabalho. Confira:

  • O primeiro ponto é começar a listar as conquistas, o que faz bem e o que o motiva. Dessa maneira conseguirá analisar o segmento que poderá apostar. “Avalie tudo o que conhece, já que esse é o diferencial do aposentado”.
  • Depois disso, o aposentado deve atualizar o networking. “Quando sai do mercado, as portas se fecham e o melhor é não perder os contatos”. Faça amizades no clube, em outros lugares e não dispense vagas em áreas distintas daquela em que atuava.
  • Analisadas as próprias potências e com algumas indicações, é hora de mandar currículo. Como em qualquer outra fase da vida, Brunna orienta que não é necessário colocar a idade. “A pessoa saberá pelo tempo nos empregos e pela data de ingresso no primeiro deles qual a idade do candidato”.
  • Chamado para a entrevista, não diga que pretende voltar ao mercado de trabalho por causa da condição financeira ruim. “Nenhuma empresa privada é instituição de caridade. Não significa que deva mentir, mas não precisa falar isso, todo mundo precisa de dinheiro”. Foque em o que o levou a buscar outra oportunidade, o que espera da experiência e como irá ajudar a empresa a crescer.

Geração de emprego

O mercado de trabalho absorveu 482,7 mil trabalhadores com idade entre 30 e 39 anos em 2006, a maior geração de emprego dentre todas as faixas analisadas. Em 2005, essas pessoas ocupavam 9,6 milhões de postos e, em 2006, passaram para 10,1 milhões, alta de 4,99%.

Em seguida, está a faixa etária de 25 a 29 anos, com geração de 736,5 mil empregos, e a de 40 a 49 anos, com mais 433,3 mil postos. A única faixa etária que apresentou retração foi a de 16 a 17 anos, com queda de 6.506 vagas.