Apenas 30% dos CEOs acreditam que encontrarão talentos nos próximos anos

Escassez de profissionais já provocou adiamento ou cancelamento de um projeto estratégico nas empresas

SÃO PAULO – A falta de profissionais qualificados tem preocupado os CEOs de várias regiões do mundo. Segundo a 15ª Pesquisa Global CEO Survey, realizada anualmente pela PwC, apenas 30% deles estão muito confiantes que encontrarão talentos nos próximos três anos.

A falta de talentos tem prejudicado as empresas, segundo os entrevistados, a situação já foi responsável pelo adiamento ou cancelamento de um projeto estratégico (24%) ou a perda de uma oportunidade de mercado (29%) ou impediu que a empresa inovasse de uma maneira eficaz (31%).

O líder de consultoria em gestão de pessoas e sócio da PWc Brasil, João Lins, explica que a ausência de talentos é sentida especialmente na América do Sul, Ásia e África. Para ele, na medida em que estes mercados se expandem e se tornam cruciais para o crescimento dos negócios, aumenta a chance de um colapso de talentos.

PUBLICIDADE

Mudança de planos
Para evitar que isso aconteça, 78% dos CEOs disseram que estão mudando as estratégias de gestão de talentos, sendo que dois terços planejam gastar mais tempo no desenvolvimento de lideranças.

“A área de Recursos Humanos também deve ser mais estratégica e exercer o papel de consultor da empresa, gerando ideias que possam ajudar as lideranças a tomar as melhores decisões e auxiliando no desenvolvimento de estratégias certas, incluindo àquelas para a entrada em novos mercados”, destaca.

As empresas estão focadas em desenvolver seu banco de talentos por meio do investimento em parcerias com governos e universidades. Pelos dados, 78% dos CEOS dizem fazer investimentos diretos no desenvolvimento de talentos.

Além disso, mais da metade dos CEOs planeja movimentar profissionais de seu mercado de origem para novos mercados, com o objetivo de suprir a escassez de talentos. De acordo com a pesquisa, 29% dos gerentes seniores foram transferidos para novos mercados.

Por fim, os dados indicam que quais setores mais faltam talentos, para 51% dos CEOs é Farmacêutico e Ciências da Vida, com 51%. Destacam-se ainda Seguros (49%), Tecnologia (48%), Healthcare (47%)e Automotivo (46%).