Anunciar vaga de emprego sem revelar nome da empresa pode ser proibido

Além do nome, organização terá de informar a atividade, razão social e o responsável pelo anúncio

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A proposta que fixa regras rigorosas para anúncios classificados de oferta de empregos foi aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado.

Desta forma, as empresas poderão ser obrigadas a publicar, junto à vaga de emprego anunciada, o nome da organização ou seu nome fantasia, a atividade, a razão social e o responsável pelo anúncio.

Agora, o projeto de lei segue para a Comissão de Assuntos Sociais do Senado, onde receberá decisão terminativa.

Argumentação

Aprenda a investir na bolsa

O autor do projeto (PLS 391/03), o senador Paulo Paim (PT-RS), explicou que, não raro, a publicação de classificados em jornais de grande circulação é feita sem informar o nome da contratante e, em muitos casos, apenas o número da caixa postal é indicado, eliminando qualquer possibilidade de identificação da origem dos empregos oferecidos.

Segundo ele, essa prática faz com que os profissionais que se candidatam às vagas fiquem à mercê de pessoas inescrupulosas, que podem, inclusive, utilizar informações de cunho pessoal para outros propósitos.

Para o relator do projeto, senador Renato Casagrande (PSB-ES), que apresentou voto favorável à matéria, a proposta assegura o “amplo direito” do candidato de acesso às informações acerca da empresa na qual se propõe a trabalhar. Isso garante, segundo ele, “maior segurança, equilíbrio e transparência na relação entre as partes”.