Ansiedade: saiba como ela ajuda ou atrapalha o sucesso profissional

Quando a ansiedade é saudável, o profissional tende a buscar melhorar sua performance, por exemplo

SÃO PAULO – Pressão por resultados, competitividade e desejo de promoção são alguns dos fatores que fazem com que, cada vez mais, o sentimento de ansiedade esteja presente no mercado de trabalho.

Contudo, de acordo com a diretora executiva da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Izabel de Almeida, ao contrário do que muitos imaginam, nem sempre ter ansiedade é equivalente a algo negativo. Sabendo administrá-la, ela pode contribuir para o sucesso profissional.

“A ansiedade é uma reação, ela funciona como um alerta em situações que ocorrem no dia a dia. Este estado traz uma sensação de medo em relação ao que está por vir (…). Entretanto, pessoas maduras emocionalmente conseguem fazer com que a ansiedade trabalhe a seu favor, estimulando-as a irem em frente”, explica Izabel.

PUBLICIDADE

Em outras palavras, quando a ansiedade é saudável, o profissional tende a buscar melhorar sua performance, o que, consequentemente, o faz atingir os seus objetivos mais facilmente.

Ansiedade negativa
Por outro lado, quando o profissional não consegue lidar adequadamente com o sentimento de ansiedade, ele deve redobrar a atenção ao seu comportamento, para que a situação não afete a carreira.

De modo geral, diz Izabel, a ansiedade negativa leva à paralisação, fazendo com que muitas pessoas, mesmo que descontentes, acomodem-se em seus cargos, empregos e funções, deixando de buscar novos desafios.

“Tudo acaba atrapalhando. Há uma sensação constante de insegurança e o profissional não consegue lidar com a realidade (…). Na ansiedade ruim, o profissional passa, inclusive, a produzir menos”, ressalta a diretora executiva da Ricardo Xavier.

Como melhorar?
De forma genérica, os profissionais de áreas como comercial, financeiro e engenharia estão entre os mais ansiosos.

Para aqueles que não conseguem trabalhar o sentimento positivamente, Izabel aconselha a busca por ajuda especializada.

PUBLICIDADE

“A prática de esportes pode ajudar a diminuir a ansiedade, por exemplo, mas o ideal, para quem não consegue controlar a ansiedade e percebe que ela atrapalha o crescimento profissional, é buscar uma terapia”, finaliza.