Angústia e ansiedade: veja o passo-a-passo para planejar encerramento da carreira

Quando pensam na carreira, poucas pessoas refletem sobre o momento de parar, o qual também exige planejamento!

SÃO PAULO – Muito se fala sobre o planejamento da carreira, mas as pessoas costumam pensar pouco em como será o encerramento da vida profissional. Mesmo assim, tão importante quanto chegar ao topo é refletir qual será o momento adequado para parar. De acordo com o headhunter da Case Consultores, Ricardo Nogueira, é possível, sim, planejar o final da carreira.

Mas, para ele, quem consegue fazer isso com mais facilidade é aquela pessoa que teve sucesso na profissão e fez um bom planejamento financeiro. “São pessoas que têm visão macro da própria vida profissional, que investem na bolsa ou fazem outra aplicação e que têm um comportamento mais agressivo – no bom sentido, de arriscar”, afirmou.

Por outro lado, quem entra às 7h e sai às 16h e não fica nem mais um segundo na empresa, só ganha aumento de salários com dissídios e não tem bom networking pode não conseguir parar no momento que deseja.

Passo-a-passo

PUBLICIDADE

Ele ainda afirmou que, hoje, as pessoas querem se aposentar mais cedo para poder ter qualidade de vida. Esse desejo, porém, só será atendido com bons resultados financeiros e crescimento profissional rápido. Veja abaixo o passo-a-passo para quem quer planejar o final da carreira com facilidade:

  • Investir em si mesmo: escolher uma boa faculdade para cursar – as boas empresas querem quem fez boa faculdade;
  • Investir no aspecto pessoal: ser proativo, desinibido, querido por todos e hands on – pôr a mão na massa;
  • Entrar pela porta da frente: por meio de um programa de trainee, para galgar posições mais rápido;
  • Não entregar como todo mundo: se entregou o esperado, era obrigação. Exceda no que deve fazer;
  • Invista no networking: cultive contatos, porque os holofotes devem ser virados para você. Seja notado, sem incomodar ou parecer interesseiro;
  • Nunca pare de estudar: até chegar ao topo, atualize-se. Assuma uma área com lucros;
  • Com dinheiro e sucesso, está na hora de descansar: para isso, comece a procurar por um sucessor;

O planejamento de final de carreira, enfim, deve levar em consideração: você já conquistou o que queria? Sente-se realizado? Tem condições financeiras de viver tranqüilamente? Já conseguiu um sucessor? Quando todas estas respostas estiverem na ponta da língua, é hora de pensar em descansar!

E depois de parar?

Angústia, depressão, sentimento de não ser útil. Parar de trabalhar pode provocar todos essas reações para quem se acostumou com a rotina de acordar e ter de ir para o escritório. Mas deixar de ser um funcionário de uma empresa não representa ficar inerte, em casa, na frente da televisão. É o momento de abusar daquilo que lhe dá prazer.

“O planejamento de final de carreira está ligado à qualidade de vida. Vai ter um negócio? Uma consultoria? O profissional não vai só ficar na casa dele, na praia, andando de lancha. Uma hora vai enjoar e precisa ter um outro plano”.