Analista de suporte técnico é cada vez mais requisitado em empresas

Profissional pode se especializar em duas atividades: analista de suporte técnico em hardware ou com ênfase em periféricos

SÃO PAULO – Boa capacidade de lidar com mudanças e com a tecnologia, que apresenta inovações de tempos em tempos. Disciplina, visão sistêmica, organização e foco em resultados. Você se encaixa neste perfil? Então uma opção é seguir como analista de suporte técnico.

Cada vez mais requisitado pelas empresas, devido à informatização dos ambientes de trabalho, este profissional pode se especializar em duas atividades: analista de suporte técnico em hardware ou com ênfase em periféricos.

No primeiro caso, as atividades diárias englobarão a montagem e configuração de computador, além da manutenção da máquina e montagem de redes. No outro, por sua vez, o profissional deverá manter impressoras e monitores, conhecendo eletrônica básica.

Salário e perfil

PUBLICIDADE

Segundo pesquisa do site Curriculum.com.br, este profissional pode ganhar, em média, de R$ 800 a R$ 2.800. Se o analista for bilíngüe, o salário cresce 27%, na comparação com o analista que domina apenas o português.

Nesta área, o curso profissionalizante ganha a preferência dos interessados. Dados do Curriculum.com indicam que 44% das pessoas da área possuem nível superior incompleto. Apenas 28% terminaram o terceiro grau.

Por não contarem com uma faculdade, os interessados pela área partem para um curso profissionalizante que, segundo o presidente do Cebrac (Centro Brasileiro de Cursos), Wilson Roberto Giustino, é como um atalho para a conquista do emprego. “Não só pelo custo acessível, mas também porque oferecem um aprendizado focado em determinadas habilidades e competências”, diz.

Mercado de trabalho

“É a alternativa para que garanta o aprendizado necessário para o profissional disputar uma vaga no mercado de trabalho. Trata-se, no fim das contas, do tal conhecimento aplicável”, completa o presidente do Cebrac.

No caso dos analistas de suporte técnico, de acordo com o gerente de marketing do grupo S.O.S, investir na carreira é uma boa opção, tendo em vista que o profissional da área é muito requisitado pelas empresas. “A terceirização nesta área está em constante crescimento”, finaliza.