Americanos são os que mais pedem autorização para trabalhar no Brasil

Em 2007 foram concedidas 4.519 autorizações de trabalho para pessoas dos Estados Unidos e 2.474 para o Reino Unido

SÃO PAULO – No ano passado, o Brasil concedeu 29.488 autorizações de trabalho a estrangeiros, número 16% maior que em 2006, quando foram dadas 25.440 autorizações. Segundo o MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), das permissões de 2007, 26.873 eram para trabalho temporário.

Considerando a origem desses trabalhadores, a maioria vem dos Estados Unidos, sendo que, no ano passado, vieram 4.519 americanos para trabalhar em terras brasileiras. O número é quase o dobro do segundo colocado, o Reino Unido, com 2.474 pedidos de permanência.

Os cidadãos das Filipinas (2.120), Itália (1.382), França (1.377) e Alemanha (1.292) também aparecem entre os que mais vieram ao Brasil para trabalhar. Além de Índia e Japão, com 1.292 e 1.244 autorizações concedidas, respectivamente.

Estados

PUBLICIDADE

A maioria desses estrangeiros vai trabalhar no Rio de Janeiro que, em 2007, registrou 12.637 pedidos de trabalho para o estado. Em seguida aparece São Paulo, com a chegada de 12.057 pessoas; Minas Gerais, com 1.004; e Amazonas, com 758 estrangeiros.

Os países de origem dessas pessoas segue o padrão nacional, com exceção de Minas Gerais, que recebeu mais chineses, e do Amazonas, que registrou uma presença maior de japoneses.

Mercosul

Considerando somente os países do Mercosul, são os argentinos que mais solicitam autorizações de trabalho. Em 2007 foram 653 concessões. Logo após, aparecem Venezuela, com 299 autorizações; Chile (243), Bolívia (103), Uruguai (35) e Paraguai (27).

As empresas brasileiras que contratam mão de obra estrangeira devem comprovar que o trabalhador possui, no mínimo, três anos de experiência na atividade, e que não foi possível encontrar profissional brasileiro qualificado para a função.