Ambiente de trabalho: vale a pena competir?

Competição somente é valida quando for em defesa de seus projetos; não brigue por posições, o que prejudicará seu desempenho na empresa

SÃO PAULO – Em meio a um mercado de trabalho competitivo, que exige cada vez mais dos funcionários, a busca por um “lugar ao sol” implica em fazer de tudo para conseguir a posição que deseja dentro da empresa, certo? Errado.

Se você pensa em subir na hierarquia da empresa, saiba que a competição com o colega de trabalho realmente não vale a pena.

Lute por projetos

No mundo corporativo sobrevivem as pessoas que buscam resultados. Quando se distraem de seus objetivos, os profissionais acabam por diminuir o desempenho. Um exemplo disso é quando estamos preocupados com o que o outro está fazendo, o que nos rouba tempo e nos impede de pensar em nossos projetos.

PUBLICIDADE

Aliás, são os projetos que devem traçar o destino do profissional e é nele que o funcionário deve se focar. Quando a competição é realizada para defesa de um projeto, ela é considerada saudável, mas não se deve travar nenhuma batalha por casa de suas idéias. Aceite perder e aprenda por meio de seus próprios erros.

Não brigue por posições

Se você almeja uma posição dentro da empresa, apenas atente ao seu trabalho e você terá mais chances de conquistá-la. Criticar o trabalho alheio, tentar mostrar-se superior e discutir por banalidades não farão com que você tenha mais visibilidade dentro da empresa.

Na maioria das vezes, a competição não compensa, já que o profissional acaba por ganhar apenas inimigos, além de prejudicar as pessoas e a organização da empresa. Por isso, pense nisso antes de comprar uma briga que não lhe acrescentará nada profissionalmente.

A indisposição com os profissionais a sua volta somente fará com que seu trabalho não renda, diante de tanta pressão em busca de resultados. E como conseguir a posição almejada com este clima dentro da empresa?

Colegas e não adversários

No ambiente de trabalho, o mais indicado é que você forme colegas, para conseguir executar suas tarefas de maneira cooperativa, não competitiva. Pense que a pessoa que está na mesa ao seu lado poderá lhe ajudar em momentos difíceis, como quando os projetos não saem do papel, e certamente também precisará do seu apoio, momento em que você deverá se mostrar prestativo.

Diante disso, então por que criar um clima desagradável, de discussões, enquanto poderá conquistar um colega? Antes mesmo de discutir por problemas fúteis, pense nisso. Quando seu colega receber um elogio, ou uma gratificação, a melhor atitude não será “fechar a cara” para ele e passar a ignorá-lo, mas analisar suas atitudes e as deles para ver no que poderá lhe acrescentar.

Para conquistar o que deseja

Faça apenas coisas simples e o que quiser, desde que seja para o bem do ambiente de trabalho e para a empresa. A famosa frase de que “os fins justificam os meios” devem ser ignoradas, porque nada vale mais que sua integridade e o respeito que as pessoas têm por você, o que pode acabar diante de atitudes grosseiras ou com falta de ética.

Nunca faça nada que prejudique o próximo dentro da empresa, muito menos ações planejadas para derrubar o colega, o que gerará sofrimento desnecessário. Não utilize de seu poder com abuso, já que com isso você será apenas obedecido e não respeitado, o que é o mais importante.