Ambição no trabalho: que mal há nisso?

Vista muitas vezes como um defeito, no meio corporativo, a ambição pode ser considerada uma grande virtude, inclusive no que toca a parte financeira

SÃO PAULO – Ambição. De acordo com o “Novo Aurélio, o dicionário da língua portuguesa”, a palavra significa “desejo veemente de alcançar aquilo que valoriza os bens materiais ou o amor-próprio (poder, glória, riqueza, posição social etc.).

Vista muitas vezes como um defeito, no meio corporativo ela pode ser considerada uma grande virtude, inclusive no que toca a parte financeira.

Mulheres ambiciosas ganham mais

No livro “Mulheres Ambiciosas Ganham Mais”, a psicóloga e consultora Debra Condren resgata o conceito de ambição como algo positivo e até mesmo necessário para mulheres que estejam atrás do reconhecimento.

PUBLICIDADE

No mercado competitivo de hoje, onde as mulheres estão cada vez mais presentes e em cargos de confiança, é importante que elas se sintam e se mostrem capazes.

“Não seria ótimo se as mulheres pudessem ignorar o que a nossa cultura pensa sobre as mulheres altamente realizadoras e eliminar o fator medo de nosso planos de ambição? Imagine como isso mudaria toda a nossa perspectiva”, argumenta Debra.

Ambição com classe

Cargos para homens e para mulheres é coisa do passado. Atualmente, mulheres lideram equipes, são chefes de família e cumprem diversas tarefas, tanto quanto os homens.

A ambição, nessas horas, deve entrar como um degrau na vontade de crescer. Mostrar que tem perspectivas e planos ousados para o futuro não é arrogância, mas, sim, coragem. Lance idéias novas, prepare projetos, mostre-se disponível para as tarefas, ambicione. Que mal há nisso?