Como é trabalhar na Ambev

Ambev abre as portas: os bastidores da cervejaria segundo funcionários

Em vídeo, funcionários da maior cervejaria do mundo relatam seu dia a dia

(shutterstock)

SÃO PAULO – Nascida em 1999 da união entre as centenárias Cervejaria Brahma e Companhia Antarctica, e hoje com mais de 200 marcas diferentes de cerveja em seu catálogo, a Ambev configura-se como a maior empresa do ramo no mundo, presente em 19 países e com um quadro de funcionários que ultrapassa 30 mil pessoas.

O Estudar Na Prática, uma iniciativa da Fundação Estudar, através de um vídeo em seu canal do YouTube, contou um pouco sobre como é trabalhar na Ambev. Além de abordar os desafios presentes na rotina e as habilidades necessárias em cada setor, os funcionários falam um pouco sobre o dia a dia dentro da maior cervejaria do Brasil.

As gravações foram feitas dentro do prédio administrativo da marca, localizado em São Paulo, e retratam pela perspectiva de três funcionários as funções de dois setores distintos: os Recursos Humanos e a área de Logística.

PUBLICIDADE

Assista abaixo ao vídeo completo “Por dentro das Empresas – Cervejaria Ambev” do Na Prática, da Fundação Estudar, uma iniciativa que apoia o desenvolvimento pessoal e profissional de jovens, conectando-os ao mercado por meio de cursos, conferências e conteúdo digital gratuito.

Por dentro dos Recursos Humanos da Ambev

Rodrigo Bianchini, Especialista em Recrutamento e Seleção, trabalha na Ambev desde 2014 e é responsável por todos os processo corporativos de recrutamento da Administração Central da cervejaria no Brasil. “Toda estrategia envolvida e todo processo seletivo em si, além da integração dos novos funcionários, passam diretamente por mim”, afirma Bianchini.

Já Camila Lembo, estagiária de Gente e Gestão, está a menos de dois anos da empresa, mas sente a responsabilidade da sua função dentro da cervejaria. “A minha área é responsável por garantir que as pessoas saibam quais são seus papéis e responsabilidades, por dizer para quem que elas devem se reportar e para que tenham conhecimento de toda a cadeia produtiva da companhia”, explica Camila.

Ambos acreditam que a importância da área de Recursos Humanos para a definição do planejamento estratégico da Cervejaria se traduz na melhora de resultados.

“Nós temos um impacto e influência muito grande, pois estamos em constante contato com as outras áreas e dependemos muito que elas executem nossos planos estratégicos” afirma a estagiária. “Precisamos prestar toda a ajuda a qualquer área, e também às demais unidades da Ambev que nos requerem, já que meu projeto é voltado especificamente para a capacitação de pessoas, de líderes”, conclui.

PUBLICIDADE

Faça seu dinheiro trabalhar para você. Invista. Abra sua conta na XP Investimentos – é grátis

Camila e Rodrigo afirmam que a empresa dá muito espaço para o desenvolvimento pessoal e incentiva os funcionários a buscarem desafios diferentes do que estão acostumados. A estagiária, que é estudante de Engenharia Química, reforça a ideia que a formação diversa nas áreas é importante para o crescimento dos funcionários na companhia.

“Mesmo na carreira de engenharia, já trabalhei com psicólogos e economistas e hoje atuo na área de Gente e Gestão. Ainda que a formação seja diversa, o importante é como você se encaixa na sua função”, conclui Camila.

Por dentro da Logística Ambev

Vinicius Genosa, estagiário de Logística, explica em detalhes o funcionamento do processo de prover recursos e informações para a execução de todas as atividades da organização.

“Na área de logística, nós temos três mundos diferentes: o primeiro é a Cervejaria-Centro de Distribuição. O segundo é Centro de Distribuição-Pontos de Venda e o terceiro mundo [no qual Vinicius trabalha] é o Planejamento Logístico, que é a organização dos setores, pensado no futuro e nas nossas projeções”, explica Genosa.

Ao falar das habilidades necessárias para a área, Genosa destaca que é muito importante um funcionário com perfil analítico, pela questão de trabalhar intensamente com modelos de produção, projeções e identificação de problemas na cadeia produtiva.

“Como é um processo muito interativo, onde nos otimizamos algo e analisamos os resultados depois, é muito importante que o funcionário tenha resiliência, porque sempre será preciso apresentar melhoras, introduzir algo a mais no modelo”, detalha o estagiário.

“Minhas funções me fizeram sair da zona de conforto, tenho diversas reuniões que preciso puxar uma liderança pra mim e expor resultados condizentes, e isso me fez crescer muito como profissional”, afirma.

“A maior missão da logística é o nível de serviço, que consiste em fazer com que os consumidores sejam apaixonados pela nossa marca, sejam apaixonados pela Ambev e continuem comprando por muitos anos nossos produtos”, conclui Genosa.