Alckmin assegura salário mínimo regional maior que R$ 600

Durante reunião com dirigentes sindicais, Alckmin afirmou que a definição do valor deverá ser tomada até o mês de março

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assegurou, nesta quinta-feira (13), que o salário mínimo regional será superior a R$ 600,00.

Durante reunião com dirigentes das centrais sindicais (CGTB, CUT, Força Sindical, UGT, CTB e Nova Central) no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin afirmou que a definição do valor deverá ser tomada até o mês de março.

Segundo informações do Sindpd (Sindicato dos Trabalhadores de Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo), o governo do estado antecipará o aumento para abril.

Aprenda a investir na bolsa

“Além de debater o patamar desejado pelos trabalhadores e a importância do salário mínimo como distribuidor de renda, apresentamos ao governador a proposta de antecipar gradativamente a data do aumento do salário mínimo até chegarmos ao mês de janeiro, a exemplo do que ocorreu com o governo federal. O governador achou a sugestão interessante e encarregou o secretário David Zaia de acertar os detalhes e os índices”, informou o presidente da CGTB, Antonio Neto.

Salário regional
Instituído pela Lei 12.640/07, o piso salarial paulista tem como objetivo incrementar a renda dos trabalhadores do estado de São Paulo e a capacidade econômica dos empregadores, principalmente das microempresas e das empresas de pequeno porte.

A medida beneficia os trabalhadores da iniciativa privada que não possuem piso salarial definido por lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho, sendo que as três faixas salariais são estabelecidas conforme grupos de ocupação de trabalhadores.

Na primeira faixa, por exemplo, estão os trabalhadores domésticos, serventes, trabalhadores agropecuários e florestais, pescadores, entre outros. Já na segunda se encontram, por exemplo, os operadores de máquinas, carteiros, tintureiros, barbeiros, garços, cobradores de transportes coletivos, entre outros.

Por fim, na terceira faixa, estão os administradores agropecuários e florestais, trabalhadores de serviços de higiene e saúde, chefes de serviços de transportes e de comunicações, supervisores de compras e de vendas, agentes técnicos em vendas e representantes comerciais, operadores de estação de rádio e de estação de televisão, de equipamentos de sonorização e de projeção cinematográfica e técnicos em eletrônica.