AIG aceita pagar pacote de US$ 7 milhões para CEO permanecer na empresa

Executivo vai receber salário anual de US$ 3 milhões, além de US$ 4 milhões em ações da empresa

SÃO PAULO – A seguradora resgatada pelo governo norte-americano AIG (American International Group) concordou em pagar US$ 7 milhões para o CEO (Chief Executive Officer) da companhia, Robert Benmosche.

A autorização partiu do conselho da AIG que vai pagar ao executivo um salário anual de US$ 3 milhões, somados a US$ 4 milhões em ações da companhia. Pelo acordo, Benmosche concordou em não trabalhar para concorrentes da empresa, caso deixe-a, apontaram agências internacionais.

O acerto entre a companhia e o CEO surge após o executivo dizer ao conselho da AIG que pensou em desistir, por sentir-se frustrado sobre o aumento da supervisão governamental na empresa, incluindo o quanto ela pode pagar aos altos executivos.

Histórico

PUBLICIDADE

Vale lembrar que, após atravessar imensas dificuldades com a crise financeira, a seguradora foi resgatada pelo governo dos EUA, que deixou mais de US$ 180 bilhões à sua disposição. Do montante, cerca de US$ 80 bilhões constituem empréstimos diretos realizados.

A empresa divulgou no dia 6 de novembro, seus resultados referente ao terceiro trimestre de 2009, apresentando lucro líquido de US$ 455 milhões, sendo o segundo desempenho trimestral positivo, o que para analistas pode significar um processo de recuperação da empresa e devolução do valor recebido ao governo.