Aeronautas desistem de greve e aceitam reajuste salarial de 6,5%

A proposta já havia sido aceita por Rio de Janeiro, Belém e Brasília e aguardava decisão de São Paulo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O SNA (Sindicato Nacional dos Aeroportos), que reúne pilotos, copilotos e comissários, aceitou nesta quinta-feira (22) a proposta salarial das empresas aéreas.

A decisão afasta qualquer possibilidade de greve nacional da categoria, que estava programada para este fim de ano.

A princípio, os trabalhadores do Rio de Janeiro, de Belém e de Brasília decidiram, em assembleia, aceitar a proposta de reajuste de 6,5% para todas as categorias, incluindo aeroviários, categoria que reúne quem trabalha em terra.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo a Agência Brasil, as três cidades ainda dependiam da decisão de São Paulo, que responde pela maioria da categoria. Mas, na tarde desta quinta, os aeronautas paulistas também aceitaram a proposta.

Reajuste
Segundo o secretário-geral do SNA, Sérgio Dias, a proposta do Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aéreas) resultou em um ganho real de 0,33% sobre a inflação, além do aumento linear de 10% para os pisos salariais, auxílio-alimentação e cestas básicas.