Adultos com instabilidade profissional mudam visão de jovens sobre carreira

Estudo do Ipea ainda conclui que dificuldades do mercado de trabalho afetam mais os jovens e suas relações pessoais

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O modelo de vida adulta com estabilidade profissional e de relacionamentos está em transição, o que muda também a visão do jovem sobre sua carreira. A conclusão é da diretora de Estudos Macroeconômicos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Ana Amélia Camarano.

A diretora é responsável pelo estudo “Transição para a vida adulta ou vida adulta em transição”, na qual ela relata que aos jovens é possível a mudança de trabalho, por estarem em uma fase de transição. No entanto, a mudança ocorre também com os adultos, o que deixa a juventude sem parâmetros sobre a carreira.

Mercado de trabalho

O estudo ainda conclui que as experiências de vida e as expectativas das gerações atuais são mais complexas e menos previsíveis.

Aprenda a investir na bolsa

“No Brasil de hoje, todo mundo enfrenta sérias dificuldades no mercado de trabalho, mas essas dificuldades incidem mais sobre os jovens. E isso tem afetado outros caminhos. Se o jovem não tem uma boa inserção no mercado de trabalho, isso provavelmente vai dificultar a saída dele da casa dos pais, o estabelecimento de uma relação afetiva”.

Coisas imutáveis

De acordo com a Agência Brasil, apesar desta mudança para a instabilidade profissional na vida adulta, a transição tradicional ainda predomina na fase da juventude para a vida adulta, com as pessoas terminando o estudo, entrando no mercado de trabalho, casando e tendo filhos.

“Na verdade, o modelo ainda é o modelo tradicional, o que mudou foi a ordem, você não tem mais uma seqüência linear”. Este ponto, junto com a mortalidade precoce, faz com que a juventude pense mais sobre a política brasileira.

Mudanças na vida adulta

Muitas dificuldades enfrentadas pelos jovens também fazem parte do universo dos adultos, o que mostra como esta fase também é de transição. “Talvez a principal mudança hoje seja na vida adulta, e não na juventude”, disse a especialista.

Para a pesquisadora, a fase jovem e adulta são contraposições, mas, se o ser adulto está mudando, o que é ser jovem também tem que mudar.