logo após conclusão

93% dos brasileiros que cursam MBA no exterior planejam voltar ao País

O índice é superior na comparação com 2011 e 2012, quando 77% dos estudantes compartilhavam desta opinião

SÃO PAULO – A estabilidade econômica e o potencial de crescimento do Brasil vêm influenciando a decisão de permanência no País dos brasileiros que cursam MBA no exterior. Segundo um levantamento realizado pela GNext Talent Group com 89 alunos brasileiros, 93% pretendem retornar ao País logo após o término do curso, enquanto em 2011 e 2012, esse índice era de 77%.

Segundo os respondentes, há mais oportunidades no mercado de trabalho brasileiro do que nos países em que cursam o MBA. Mais da metade deles são provenientes de escolas de negócios nos Estados Unidos e 45% de escolas europeias.

Perfil do MBA
O estudo também traça o perfil do estudante de MBA no exterior. A maior parte deles tem entre 28 e 32 anos, faixa etária que corresponde a 78% do total. A faixa entre os 30 e 32 anos, a mais representativa nos Estados Unidos, saltou de 23% para 51%, enquanto o número de alunos com idades entre 25 e 27 anos caiu de 45% para 10% no país. Na Europa, o maior crescimento aconteceu no grupo entre 33 e 36 anos, que passou de 10% para 23% do total.

PUBLICIDADE

A maioria dos estudantes (80%) ainda é homem. Contudo, na comparação com a pesquisa anterior, esse percentual caiu 2%. Na Europa, as mulheres representam 20% dos estudantes e nos Estados Unidos, 22%. 

O Sudeste é a região brasileira com a maior parcipação dos estudantes de MBA no exterior, com 85%. Já o Sul responde por 7% dos alunos, seguido pelo Nordeste, com 5%, e pelo Centro-Oeste, com 3%.