Saiba quais são

8 em cada 10 profissões não tiveram aumento salarial em 2016, aponta pesquisa

O levantamento realizado pela Michael Page aponta que a remuneração ou manteve-se estável em relação ao ano anterior ou apresentou queda 

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Um levantamento realizado pela consultoria Michael Page aponta que oito em cada dez cargos de média e alta gerência não apresentaram aumento salarial neste ano. Pelo contrário: a remuneração ou manteve-se estável ou caiu em relação a 2015.

Algumas das áreas em que essa situação mais mostrou incidência são as de engenharia e construção (100% dos cargos analisados), vendas e TI (97%), saúde (92%) e marketing (82%). Apesar de ocorrer em menor proporção, as áreas de jurídico, varejo, seguros e RH também tiveram incidência, entre 57% e 78%.

Em cada um dos setores, somente cargos específicos receberam aumento: por exemplo, no de saúde, em que somente 9% dos cargos tiveram aumento, os de Gerente de Farmaeconomia e Diretor Médico tiveram aumento de R$ 19 mil para R$ 24 mil e de R$ 29 mil para R$ 32,4 mil, respectivamente.

PUBLICIDADE

Por outro lado, no de marketing, em que somente 18% dos cargos tiveram aumento, dois cargos viram sua média salarial cair, o de Gerente de Produto (de R$ 12,5 mil para R$ 10 mil) e de Diretor de RI (de R$ 30 mil para R$ 21,5 mil).

A única exceção do estudo foi a área de Bancos & Serviços Financeiros, em que somente três dos 49 cargos analisados não tiveram aumento de salário. Em relação aos últimos anos, inclusive, a área bancária no Brasil registrou aumento “considerável” em suas remunerações médias.

Em três setores, de todos os analisados, não houve nenhuma queda salarial. São eles o Jurídico, Seguros, TI, Varejo e Vendas.