O que não fazer?

7 atitudes que podem decretar seu fracasso profissional e que devem ser evitadas

Seu comportamento profissional é tão importante quanto suas competências e formação. Saiba quais atitudes evitar para garantir uma carreira de sucesso

SÃO PAULO – Além da formação acadêmica e das competências para um cargo, o perfil comportamental que se tem é um fator crítico na carreira de qualquer profissional. A maioria dos profissionais, entretanto, não percebe que algumas de suas atitudes podem prejudica-lo no ambiente corporativo. Para ajuda-lo, o portal Exame fez uma lista com sete atitudes que devem ser evitadas no cotidiano. Confira: 

1. Não assumir a culpa
Quando os resultados obtidos são abaixo do esperado pela empresa, sempre há quem jogue a culpa em outras pessoas ou fatores externos, como a retração do mercado, eventos, feriados e até mesmo o clima. Assumir o erro mostra senso de responsabilidade e ética.

2. Só tomar decisões embasadas em certezas
Um executivo precisa ter seu próprio instinto e julgamento na hora de tomar decisões estratégicas, agindo em momentos em que não se tem certeza. Caso não o faça, é uma oportunidade de inovar que é perdida.

PUBLICIDADE

3. Contar com o sucesso
Ao montar o planejamento estratégico, deve-se levar em conta que possíveis contratempos ou obstáculos apareçam, por isso é preciso ter mais alternativas a serem tomadas.

Uma das qualidades exigidas de executivos é a de conseguir enxergar a médio e longo prazo, sabendo ultrapassar as dificuldade, e estar preparado caso a situação seja de fracasso.

4. Não enxergar a própria competência (ou exagerá-la)
Não aceitar suas limitações pode ser prejudicial para todas as partes envolvidas. Conheça seus limites e analise alternativas para conseguir eleva-lo. Da mesma maneira acontece com a situação contrária: a falta de autoconfiança pode impedir seu crescimento profissional e bons resultados para a empresa.

5. Aceitar cargo de gestão sem ter perfil para tal
Tenha conhecimento de seu perfil, se ele é mais voltado para a área técnica ou a de gestão. Não saber para quais tarefas você está preparado pode comprometer os resultados e manchar suas habilidades.

6. Não tomar iniciativa e cair na procrastinação
A falta de iniciativa demonstra ausência de proatividade, uma competência exigida de todos no mercado atualmente. Saiba diferenciar as horas de tomar uma posição adiantada e a de esperar pelos desafios.

7. Falta de capacidade de adaptação
A dinâmica do mercado de trabalho exige que os profissionais acompanhem suas mudanças e tenham, em tempos de crise, resiliência.Tente fugir do papel de vítima e enxergar oportunidades que aparecem em meio às dificuldades e obstáculos do momento.