Empreendedorismo

60% dos estudantes brasileiros sonham com a própria empresa

Pesquisa realizada pela Endeavor mostra que apenas 24% afirma economizar dinheiro para iniciar a trajetória como empreendedor

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Seis em cada dez universitários brasileiros querem abrir sua própria empresa. Essa confirmação é resultado da pesquisa Empreendedorismo nas Universidades Brasileiras 2012, realizada pela Endeavor, que ouviu 6.215 estudantes de todas as regiões do País.

O levantamento que mostrou que 60% dos estudantes pensam em abrir uma empresa no futuro, aponta também que 44% deles cursam disciplinas ligadas ao empreendedorismo e 38% “gastam tempo aprendendo a iniciar um novo negócio” . No entanto, apenas 24% afirmam economizar dinheiro para iniciar a trajetória como empreendedor.

Segurança
A pesquisa mostra que os jovens estão bastante confiantes, 92,3% concordam com a afirmação “Eu sempre consigo resolver problemas difíceis se eu me esforçar o bastante”.

PUBLICIDADE

Contudo, os entrevistados não se sentem seguros em relação as habilidades mais técnicas para abrir um negócio: em uma escala de 0 a 100, a confiança para “estimar o valor de capital inicial e capital de giro necessário para iniciar um novo empreendimento”, obteve uma média de 51,81 .

Perfil
Dos entrevistados, apenas 547 (ou 8,8%) são empreendedores atualmente. Em média, os universitários mais empreendedores são homens, estudam em universidades privadas, principalmente em cursos de pós-graduação.

Entre os pesquisados, 11,5% dos universitários homens já abriram uma empresa, enquanto entre as mulheres esse número cai para 5,8%. Além disso, 11,5% dos estudantes de escolas privadas são empreendedores, enquanto enquanto apenas 7,9% tem o mesmo perfil em escolas públicas.

Das 46 universidades brasileiras pesquisadas, apenas quatro não oferecem qualquer curso ligado a empreendedorismo. Assim como em todo o mundo, o curso de introdução ao empreendedorismo foi o mais representativo, estando incluso na grade de 69,6% das instituiçoes de ensino, a disciplina criação de novos negócios é oferecida por 63% da sinstituições.