Aprenda

6 formas de usar a linguagem corporal para conseguir um novo emprego

O seu corpo diz muito sobre você e sobre o que pensa, por isso, não deixe que um pequeno deslize atrapalhe a sua entrevista de emprego

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em uma entrevista de emprego, o seu currículo, discurso, a sua postura e a sua vestimenta podem não ser o suficiente para que você consiga aquela tão sonhada vaga. A expressão “o corpo fala” realmente existe e, portanto, se a sua linguagem corporal não transmitir a mensagem correta, tudo aquilo para o qual você se preparou pode ir por água abaixo.

“Há dois tipos de conversação ocorrendo em qualquer entrevista”, conta ao jornal Time a Dr. Carol Goman, autora do livro “The Silent Language of Leaders” (A Linguagem do Silêncio dos Líderes, em tradução literal). “São eles as trocas verbais e não verbais. Quando o seu corpo reflete algo diferente das suas palavras, as pessoas irão acreditar no seu corpo”, explica.

Para que o candidato demonstre interesse na vaga ao qual está se candidatando, a especialista compartilha algumas dicas:

PUBLICIDADE

1- Interprete um super-herói

Isso pode soar um pouco estranho, mas realmente funciona: chegue cedo na entrevista e vá direto para o banheiro. Lá, passe dois minutos fazendo uma pose semelhante à do Super-Homem ou da Mulher-Maravilha, com os pés afastados e as mãos no quadril. “Pesquisas mostram que isso aumenta a testosterona, o que faz com que você se sinta mais confiante, e reduz o hormônio do stress, o cortisol”, conta Goman.

2- Leia um papel e não o seu celular

Enquanto você está na sala de espera aguardando para ser chamado, o seu primeiro impulso é pegar o celular para checar as mensagens e o feed do Facebook. Isso, porém, tira o foco e destrói toda a sua confiança para a entrevista. “Quando você pega o telefone, o seu tórax murcha e os seus ombros ficam curvados, fazendo com que os seus níveis de cortisol aumentem e os de testosterona comecem a cair”, conta Goman. Uma alternativa, segundo ela, é pegar um jornal ou uma revista para ler enquanto espera. “O seu corpo se expande enquanto você está segurando o papel, mantendo as suas costas e o seu pescoço, retos. Isso ajuda você a manter toda a confiança necessária para encarar uma entrevista”, explica.

3- Expresse o tipo correto de sorriso

Pesquisas da Universidade de Glasgow mostram que são necessários 200 milissegundos para que o seu cérebro interprete a expressão facial de alguém e faça um julgamento com base nessa interpretação. “Se você expressar dúvida ou preocupação quando entrar pela porta, o gerente irá perceber e vai manter essa ideia sua”, explica a autora. Dessa forma, antes do seu entrevistador entrar na sala, escolha conscientemente a sua fisionomia. “Um pequeno sorriso que cresce aos poucos é o mais interessante, pois sugere que a sua alegria é uma resposta à outra pessoa”, diz.

PUBLICIDADE

4- Aprimore o seu aperto de mão

De acordo com Goman, o toque é uma das mais primitivas e poderosas vozes não-verbais. Segundo ela, é preciso que você faça um aperto de mão filme, sempre olhando nos olhos do entrevistador. Ela frise, porém, que o olhar deve ser moderado e que há um limite para isso. “Você não precisa olhar fixamente, mas muitas pessoas tendem a desviar o olhar, o que dá a impressão de que está tentando esconder algo”, conta. Segundo ela, o tempo deve ser necessário apenas para que você veja a cor dos olhos do entrevistador.

Outro conselho é falar o nome da pessoa: “A palavra que todos nós gostamos de ouvir é o nosso próprio nome”, diz Goman. A especialista conta que quando nós escutamos o nosso nome, o centro de recompensa do nosso cérebro acende-se. Em outras palavras, quando você apertar as mãos e disser “Prazer em conhecer você, Susana”, você consegue se conectar com algo positivo no cérebro da outra pessoa, o que é muito poderoso.

5- Fale com as mãos

Gesticular ajuda você a produzir o seu discurso, dando mais força ao seu pensamento e ajudando a remover termos como (hm, tipo) de sua apresentação. Lembre-se, porém, de manter os seus movimentos relaxados, já que se parecerem muito “duros”, irão transmitir a ideia de que você está desnorteado, fora de controle.

Além disso, evite vícios como ficar girando o anel, brincando com o cabelo, esfregando as mãos e ficar tocando o rosto. “Se você perceber que está fazendo alguma dessas coisas, descanse as mãos em seu colo por um momento, de volta a retomar o foco”.

6- Não se diminua

“Estudos da Universidade de Harvard e de Columbia mostram que as mulheres tendem a condensar seus corpos: nós nos sentamos com as pernas cruzadas ou juntas e com os nossos braços colados no corpo. Dessa forma, parecemos pequenas, como se fossemos menores e inferiores ao que realmente somos”, diz Goman.

Ela explica que o que fazemos com o nosso corpo afeta diretamente o modo como nos sentimos e, por isso, ao invés de nos encolhermos, devemos descansar os braços nos apoios da cadeira e manter os pés firmes no chão. “Você parecerá e se sentirá mais sólido, mostrando que está animado e interessado”, conclui.