Rotatividade

5 motivos pelos quais os funcionários procuram outra empresa

Em 2014, mais de 161 milhões de trabalhadores em todo mundo devem mudar de emprego. Será que esse é o caso de seus funcionários?

SÃO PAULO – Um estudo feito pela consultoria Hay Group revela que o nível de rotatividade de funcionários deverá aumentar em todo o mundo no próximo ano, com uma alta esperada de 12,9% em relação a 2012 – o que representa um total de 161,7 milhões de trabalhadores que deverão mudar de empresa.

A tendência deve continuar nos próximos cinco anos, considerou o estudo, período em que as taxas de rotatividade de funcionários estão previstas para aumentar entre 20,6 e 23,4%, chegando a um número global de 192 milhões de partidas em 2018.

“À medida que a economia se recupera e o emprego formal se torna menos volátil, as organizações passam a ter um risco maior de fuga dos colaboradores insatisfeitos”, disse o gerente e Líder da Prática de Liderança e Talentos do Hay Group América Latina, Glaucy Bocci. “Para manter os funcionários considerados de alto valor que devem sair em busca de regimes de trabalho mais favoráveis, as empresas terão que enfrentar desafios como engajamento e desenvolvimento”, completa.

PUBLICIDADE

Motivos para novas oportunidades
Para identificar os fatores que afetam a retenção de funcionários, o Hay Group realizou uma análise com mais de 5,5 milhões de colaboradores de 350 empresas em todo o mundo. “Sendo a retenção uma preocupação crescente nas organizações, é importante compreender os fatores que impactam na unidade e lealdade é essencial para o gerenciamento de riscos de turnover nos próximos anos”, afirma Bocci.

Mas, será que seus funcionários pensam em sair de sua empresa? O estudo identificou cinco fatores-chave para os profissionais mudarem de emprego nos próximos dois anos:

1. Falta de confiança na organização e na liderança: manter uma visão positiva sobre o futuro da empresa tornou-se um desafio em meio às incertezas e desafios econômicos. Quem é capaz de passar mais credibilidade, deverá reter mais talentos na empresa.

2. Sem espaço para crescer: os funcionários têm se tornado cada vez mais conscientes de que eles são responsáveis por gerenciar suas próprias carreiras. As empresas que não dão mais oportunidades para seus funcionários, acabam perdendo nesse requisito.

3. Trocas injusta: se as organizações querem funcionários que façam e entreguem mais, é essencial valorizá-los como pessoas e mostrar que seus esforços extras são reconhecidos e apreciados.

4. Sem ambiente para o sucesso: como os funcionários estão sendo solicitados a fazer mais com menos, eles precisam sentir que estão trabalhando de maneira inteligente, que podem, portanto, conquistar a realização profissional na empresa atual.

PUBLICIDADE

5. Autoridade e influência: tais características são fundamentais para otimizar os processos de trabalho, especialmente em ambientes dinâmicos onde as metas e objetivos sofrem mudanças frequentes.