Carreiras

5 empregos perfeitos para quem gosta de viajar

Pra que ficar preso dentro de um escritório, se você pode dar a volta ao mundo?

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Quem não sonha em largar tudo e ir conhecer o mundo? Se esse é o seu caso, talvez você não precise largar tudo, pelo menos não o emprego.

O site PayScale listou cinco empregos ideais para quem gosta de viajar e ainda garantem uma salário fixo. Confira:

1- Comissário de bordo
No início de carreira, a maioria dos assistentes de voo começam em rotas curtas e acabam sempre voltando para sua cidade de residência. Porém, é possível, principalmente para aqueles que trabalham em empresas internacionais, se especializar para cobrir voos mais longos, onde é possível aproveitar a cidade de destino por alguns dias antes de voltar.
é o emprego ideal para quem gosta de conhecer pessoas e experimentar novas culturas.
A média salarial mensal de um comissário de bordo no Brasil, segundo o site LoveMondays, é de R$ 4.365.

PUBLICIDADE

2- Professor de inglês
Pode não parecer uma profissão que permita ficar viajando. Mas, na verdade, a demanda por professores de línguas está muito alta em todo o mundo. Algumas escolas chegam a pagar moradia e alimentação para os professores estrangeiros.
O salário de um professor de inglês no Brasil gira em torno de R$ 2.523; já nos Estados Unidos, o salário médio de um professor de inglês como segunda língua é de US$ 3.416 (R$ 10.358,34, segundo a cotação do Banco Central do Brasil do dia 21 de maio de 2015)

3- Web designer ou Social Media
Se você souber programação ou tiver habilidades com mídias sociais, é possível trabalhar com clientes em qualquer lugar do mundo graças a ferramentas virtuais, como Skype e Google Docs.
Tudo o que você precisa é de um computador e conexão Wi-Fi. Assim, é possível você conhecer o mundo sem precisar estar dentro de um escritório. Só não se esqueça de sincronizar fusos horários.
No Brasil, o salário médio de um Web Designer é de R$ 2.484, enquanto de um Social Media é de R4 1.345.

4- Blogueiro de turismo
Para muitos, blogueiro ainda não é considerado uma profissão. Mas, se você for disciplinado, oferecer um bom conteúdo e souber administrar a audiência, é possível conseguir patrocínio de companhias aéreas, hotéis e empresas de turismo.

5- Enfermeiro de viagem
Essa não é uma prática muito comum no Brasil, mas em outros países existem empresas que gerenciam a rotação de enfermeiros para locais ou hospitais que estejam mais necessitados. Em geral, essas empresas ainda ajudam com acomodação e alimentação. Nos Estados unidos, o salário médio desses profissionais é em torno de US$ 5 mil (R$ 15.161).