gestão

5 coisas que grandes líderes nunca fazem (e que você deveria parar também)

Executivo enumerou erros que muitos gestores cometem. Confira quais são eles

SÃO PAULO – Os grandes líderes têm muito mais a ensinar do que suas práticas de liderança. Eles mostram sua competência e são seguidos por seus funcionários não apenas pelo que fazem, mas também pelo que deixam de fazer.

“Pode demorar, mas seguramente, se atolar em tarefas erradas pode derrubar até mesmo os executivos mais fortes”, disse Jim Alampi, CEO da consultoria Alampi & Associates, que já trabalhou com grandes executivos da Deloitte, Exxon Mobile e IBM.

Em seus 30 anos de trabalho com líderes de empresas de todos os tamanhos, Alampi descobriu que os bem-sucedidos são aqueles que sabem maximizar a eficiência e diminuir as lacunas o mais cedo possível.

PUBLICIDADE

Ao site Business Insider, Jim também relatou que há cinco coisas que todos os líderes de sucesso nunca fazem em suas empresas. Confira abaixo quais são elas:

1. Monopolizam o poder
Grandes CEOs não precisam se envolver em todas as decisões das divisões da empresa, porque confiam nas decisões dos diretores de cada equipe e na força de trabalho. “Os executivos não constroem suas empresas ao seu redor”, diz Alampi. “Eles sabem que é preciso ‘delegar ou morrer’.”

2. Tomam decisões perfeitas
“A chave para o sucesso está em tomar medidas e não adiá-las até encontrar a resposta perfeita ou completa”, disse Jim. Um executivo com medo de risco ou crítica só vai manter a empresa inerte.

3. Têm respostas para todas as perguntas
Um líder sabe definir o futuro da empresa, contratar e reter os melhores profissionais, mas não é responsável por decisões que não têm um efeito significativo sobre a empresa. “Como executivo, se você permitir que seus funcionários façam-lhe perguntas que você não sabe a resposta, você vai acabar gastanto boa parte do seu tempo fazendo o trabalho dos outros”, disse o executivo. 

4. Participam de todas as reuniões
“Você ficaria chocado com a quantidade de reuniões que alguns executivos participam”, considera Alampi. Um líder eficaz geralmente prefere briefings de cinco minutos a reuniões de 60 minutos.

5. Limitam a comunicação
Evitar reuniões longas e perguntas pouco relevantes não significa que os CEOs eficientes não querem ter contato com seus funcionários. Em vez disso, eles fazem grande esforço para ter uma boa relação com todos os empregados.