e agora?

10 razões pelas quais os profissionais odeiam o trabalho

A melhor maneira de conter gastos com improdutividade e reter talentos na empresa é identificar os sinais de funcionários insatisfeitos antes que seja tarde

SÃO PAULO – Nem todos os dias os profissionais estão com o mesmo nível de envolvimento, motivação e paixão pelo emprego. Mas, se alguns deles tornaram o descaso e a desmotivação um hábito, cabe ao gestor solucionar esse problema.

Um estudo divulgado pela consultoria Dale Carnegie Training revelou que quase três quartos dos profissionais não estão totalmente engajados em seus trabalhos. Segundo a pesquisa, isso pode ser um sinal de insatisfação com o emprego – e os profissionais desengajados podem custar caro para a empresa.

Além do preço elevado da alta rotatividade de empregados, o gestor também perde dinheiro com a improdutividade da equipe. Para o fundador da Ciplex, empresa de web design de Los Angeles, Ilya Pozin, a melhor maneira de conter gastos e reter talentos é identificar os sinais de funcionários insatisfeitos antes que seja tarde.

PUBLICIDADE

Na rede profissional LinkedIn, Pozin publicou as dez principais razões pelas quais as pessoas podem estar odiando seu trabalho. Quer saber mais sobre elas? Confira abaixo:

1. O chefe é um péssimo gestor. Má gestão pode arruinar até mesmo os funcionários mais apaixonados e bem remunerados. 

2. A paixão se foi. Há uma enorme diferença entre viver para o trabalho e trabalhar para viver. Você ama o que faz? O clima de trabalho atual tem levado muitas pessoas a assumir empregos que não amam. Segundo Pozin, é preciso investir na contratação de funcionários completamente apaixonados e não deixar de dar um propósito a eles para manterem sua paixão ao longo dos anos.

3. Falta de desafio. Os profissionais estão em uma busca constante para aprimorar suas habilidades através de seu trabalho. A falta de sentido faz qualquer trabalhador perder a paixão de seu emprego. “Descubra se seus funcionários sentem que estão se desenvolvendo profissionalmente. Se eles não sentirem que podem crescer, eles irão procurar outro lugar para isso.”

4. Muita burocracia. Regras podem arruinar a equipe. Nada é mais frustrante do que não ser capaz de tomar suas próprias decisões. O caminho é aumentar a autonomia de seus empregados, dando-lhes espaço para atingir objetivos. “Isto estabelece um nível saudável de confiança, produtividade e benefícios para a empresa como um todo.”

5. Insatisfação com o salário. Nada extingue mais uma paixão pelo emprego que ter a sensação de que está sendo mal pago. Aumentar os salários de todos seus empregados pode ser algo irreal, mas por que não conversar com cada um deles sobre suas pretensões salariais?

PUBLICIDADE

6. Não há espaço para o crescimento. Qual é a política da empresa para as promoções? Muitos empregados acabam se sentindo presos quando não há chances de desenvolvimento dentro da empresa. Isso muitas vezes os levam a buscar outras oportunidades. A empresa pode ser pequena, mas é importante ter um plano de carreira para as pessoas possam crescer. 

7. Insegurança no emprego. É fácil deixar de gostar de seu trabalho quando a preoupação é “quando serei demitido?” Se  a empresa está passando por tempos difíceis, a instabilidade pode fazer com que os empregados procurem outras empresas. “Neste sentido, o melhor é permanecer transparente e trabalhar para manter alto astral da equipe, ou eles podem acabar deixando a empresa por medo.”

8. Não são valorizados. Não pensar em valorizar o trabalho dos funcionários, com o tempo, eles perdem à vontade de fazer o melhor pela empresa. Conhecer com mais intimidade cada um dos profissionais e estabelecer laços de lealdade são as ações mais importantes para reter seus talentos. 

9. Os valores não se alinham com a empresa. Para Pozin, é apenas questão de tempo para a insatisfação fazer parte da rotina de profissionais que não pensam igual à empresa. Se a empresa valoriza a criatividade e colaboração, é obrigatório contratar pessoas que têm esses valores. Feedback regular e revisões podem ajudar a ficar em sintonia com os valores dos funcionários e como eles se alinham com o que a maioria das necessidades e valores da empresa.

10. A grama do vizinho é sempre “mais verde”. Se os seus amigos têm uma experiência incrível em outra empresa, por que não invejar? A transparência de benefícios e vantagens em outras empresas, por vezes, pode levar as pessoas a sonharem em trabalhar em outro lugar.