Conteúdo editorial apoiado por

Tereos bate recorde de moagem de cana, e privilegia açúcar

Usina esmagou 21 milhões de toneladas da matéria-prima na safra 2023/24

Alexandre Inacio

Publicidade

A francesa Tereos, um dos maiores grupos sucroenergéticos do mundo, atualizou seus números de processamento de cana-de-açúcar no Brasil e registrou um novo recorde. Na safra 2023/24, passaram pelas seis unidades da companhia 21,1 milhão de toneladas de cana, volume 22% superior ao do ciclo anterior.

Com esse volume, foram produzidas 1,9 milhão de toneladas de açúcar, 580 milhões de litros de etanol e gerados 1.500 GWh de energia elétrica, a partir da queima do bagaço da cana.

Em recente entrevista ao IM Business, Pierre Santoul, presidente da operação brasileira da Tereos, havia antecipado dados parciais de processamento e produção. À época, a companhia trabalhava com um processamento de 20,5 milhões de toneladas de cana e produção de 1,9 milhão de toneladas de açúcar e 560 milhões de litros de etanol.

Colheita de cana-de-açúcar em São Paulo (Foto: divulgação Tereos)

“Iniciamos a safra com moagem projetada de 19 milhões de toneladas e, com as condições climáticas favoráveis e diversas melhorias, chegamos a um resultado histórico. Mantemos perspectivas positivas para a safra 2024/25 e vamos continuar o bom trabalho, extraindo o máximo de valor da cana”, disse Santoul agora.

Apesar dos pequenos ajustes, o que não mudou foi a preferência da Tereos pelo açúcar. Com os dados consolidados, 67% do mix de produção de matéria-prima foi direcionado à fabricação do adoçante. Os preços atrativos no mercado internacional têm levado a Tereos a reduzir a produção do etanol e aumentar a de açúcar.

Na conversa com o IM Business, Santoul afirmou que a Tereos está investindo para puxar ainda mais o mix para o açúcar já na safra 2024/25. A meta é se aproximar dos 80%, como já ocorre na unidade Cruz Alta, localizada no município paulista de Olímpia, a 70 quilômetros de São José do Rio Preto.

“É um investimento que se paga em menos de um ano. Você sabe quanto vai investir, fixa hoje o preço do açúcar e paga em menos de um ano”, disse Santoul na ocasião.

Newsletter

IM Business Agro

Inscreva-se na newsletter e receba análises exclusivas sobre tudo que movimenta o universo do agronegócio, além de uma curadoria com o que de melhor aconteceu ao longo da semana

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.