Conteúdo editorial apoiado por

Rui Costa nega possibilidade de assumir Petrobras: “Intriga política”

Nome de ministro da Casa Civil tem circulado no mercado financeiro como possível substituto de Jean Paul Prates

Felipe Mendes

Publicidade

Nos últimos dias, o nome do ministro da Casa Civil, Rui Costa, voltou a ganhar força como possível substituto de Jean Paul Prates na presidência da Petrobras. O movimento ocorreria em uma nova reforma ministerial a ser realizada no início de 2024. Fontes ligadas ao ministro, no entanto, rechaçam essa ideia. “Não há possibilidade. Intriga política”, responde Rui Costa quando questionado por interlocutores sobre o assunto.

Fato é que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem demonstrado descontentamento com as ideias de Prates para o futuro da companhia. “A cabeça dele é muito fértil”, disse o presidente da República no domingo (3) ao ter de responder questionamentos sobre a criação da Petrobras Arábia, uma subsidiária da companhia brasileira no Oriente Médio. “Ele pensa numa velocidade de Fórmula 1 e eu funciono numa velocidade de Volkswagen. Eu preciso aprender o que é isso que ele vai fazer”, ressaltou Lula.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.