Conteúdo editorial apoiado por

Prêmio de aço encolhe e distribuidores veem chance de usinas elevarem preços

Para associação que representa o setor, queda no prêmio desestimula importações

Reuters

Publicidade

O Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda) avalia que as usinas siderúrgicas poderão elevar seus preços no Brasil no primeiro bimestre em cerca de 5% a 6%, diante de um quadro no mercado interno de redução da diferença do valor cobrado pela liga ante o estabelecido no exterior, o chamado prêmio.

“O prêmio hoje, com dólar a R$ 4,90 e com esses pequenos reajustes aplicados lá fora, está um pouco abaixo de 10% e isso é muito baixo”, disse o presidente do Inda, Carlos Loureiro, em entrevista a jornalistas nesta terça-feira (19). Mais cedo neste ano, os prêmios chegaram a ficar acima de 20%.

Essa redução no prêmio cria um quadro que não estimula importações, afirmou o executivo. “As usinas estão muito apertadas e há um movimento grande delas para ajustar alguma coisa (nos preços no Brasil)”, acrescentou Loureiro.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Tópicos relacionados