Conteúdo editorial apoiado por

XP fecha patrocínio à NBA após “namoro de longa data”

Liga americana de basquete é nova empreitada da XP no esporte, após parcerias com NFL. COB e Fórmula 1

Iuri Santos

Publicidade

A XP Inc. anuncia nesta terça-feira uma parceria de longo prazo com a NBA Brasil, escritório da National Basketball Association no país. A divulgação do patrocínio à liga de basquete ocorre poucos meses após o banco de investimentos fechar um acordo com outra tradicional liga dos Estados Unidos, a NFL, de futebol americano. São empreitadas em linha com a estratégia de expansão da presença de marketing e negócios da XP no mundo dos esportes.

Por ora, as empresas não detalham quais serão as ações, mas adiantam que “clientes XP terão acesso a experiências exclusivas, especialmente na NBA House, ativação que acontecerá em junho, em São Paulo, durante a final do campeonato”. Estão previstos lançamentos de produtos licenciados em parceria, cartões de crédito temáticos, descontos e promoções. O valor do patrocínio não foi divulgado.

As marcas já vinham de um “namoro de longa data”, segundo relatam o CMO da XP Inc., Lisandro Lopez, e o head da NBA Brasil, Rodrigo Vicentini. “Uma marca como a NBA tem tudo que nós queremos construir em termos de aspiração, construção de marca, lifestyle”, diz Lopez. Consumida globalmente, a liga vem angariando um número crescente de fãs no Brasil. Segundo pesquisa do Sponsorlink do IBOPE Repucom, a base de fãs de até 24 anos no Brasil saltou de 6,4 milhões em 2019 para 20 milhões em 2023.

Rodrigo Vicentini, o head da NBA Brasil e Lisandro Lopez, CMO da XP Inc. (Vivian Koblinsky/Divulgação)

Além da expansão do interesse dos brasileiros por modalidades americanas populares, como NBA e NFL, a avaliação da XP é que há uma convergência do público que vem se formando com aqueles que a companhia busca como clientes. “Sempre procuro um público mais qualificado, ter uma conversa um para um”, afirma Lopez. “É muito curioso. Eu vejo, por exemplo, mesmo nas minhas redes sociais: nos jogos da NBA, nas finais, todo mundo publicando que foi a um jogo, que está assistindo”, conta.

A princípio, a parceria é pautada no mercado brasileiro, mas as empresas não excluem a possibilidade de que portas sejam abertas fora do país. “Não quer dizer que não conseguimos fazer e oferecer experiências para fora. A XP é a instituição que está conectada conosco no mercado brasileiro, mas tem muita coisa lá de fora que vamos tirar do papel para fãs e clientes”, diz Rodrigo Vicentini.

Ainda não há definição sobre inserções da marca XP em transmissões dos jogos da liga de basquete americana no Brasil. O CMO da XP afirma que, no momento, a empresa desenha um plano e estuda essa possibilidade, embora outros agentes, que não a própria NBA, também tenham que entrar nas conversas para eventuais anúncios ao vivo.

Nos últimos anos, a XP tem ampliado sua atuação em negócios envolvendo esportes. Além da associação a marcas como as ligas de esportes americanos, a companhia é patrocinadora do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para o ciclo das Olimpíadas de Paris 2024. A instituição também assessorou o Cruzeiro na venda de sua SAF ao ex-jogador Ronaldo Fenômeno. A XP Asset, gestora de recursos da XP Inc, lançou, em parceria com a Life Capital Partners (LCP), um fundo para e investir nos direitos comerciais e de transmissão do campeonato brasileiro dos clubes integrantes da Liga Forte Futebol e do Grupo União.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.