Conteúdo editorial apoiado por

Converse, da Nike, cortará empregos e planeja reduzir custos em R$ 10 bi

Empresa foi atingida por uma redução de gastos de consumidores e por um setor de atacado pressionado nos últimos trimestres

Reuters

Crédito: Bloomberg

Publicidade

A marca de calçados Converse cortará postos de trabalho como parte de plano de redução de custos de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 10,2 bilhões) da controladora Nike, disse nesta terça-feira (14) uma fonte familiarizada com o assunto.

A Nike (NIKE34) apresentou um plano de redução de custos em dezembro que se estenderia pelos próximos três anos e também incluiria a redução do fornecimento de alguns produtos e a redução de camadas gerenciais.

A empresa foi atingida por uma redução de gastos de consumidores e por um setor de atacado pressionado nos últimos trimestres, forçando-a a cortar o fornecimento de calçados clássicos, como o Air Force 1 e o Pegasus.

Continua depois da publicidade

Em março, a empresa alertou que sua receita no primeiro semestre do ano fiscal de 2025 diminuiria em uma porcentagem de um dígito.

O plano de redução de custos levou a uma série de cortes de pessoal nos últimos meses na maior fabricante de roupas esportivas do mundo.

A Bloomberg News havia informado pela primeira vez sobre os cortes de pessoal na Converse.