Conteúdo editorial apoiado por

Cine Belas Artes fecha patrocínio com a Reag Investimentos

Sem apoiador desde a saída do Grupo Petrópolis, local passará a se chamar Reag Belas Artes

Equipe InfoMoney

Publicidade

O Cine Belas Artes anunciou na tarde desta quarta-feira (3) uma parceria com a Reag Investimentos para o patrocínio do icônico prédio inaugurado em 1967 na Rua da Consolação, na cidade de São Paulo. O período de vigência do contrato de naming rights é de cinco anos, com possibilidade de extensão. A gestora ocupará o lugar do Grupo Petrópolis, que encerrou seu apoio ao local em meados do ano passado.

Segundo as empresas, o patrocínio permitirá não apenas a manutenção do espaço, mas também iniciativas voltadas à restauração e à modernização da estrutura. Com a parceria a Reag pretende utilizar o Belas Artes como ambiente para uma programação de palestras com nomes relevantes de diferentes segmentos e eventos voltados às finanças e à economia.

“A Reag é uma casa de gestão de patrimônio, e entende que o patrocínio ao Belas Artes é uma forma de transmitir o cuidado, e a preocupação com o acervo cultural da cidade”, disse, em nota, Silvano Gersztel, diretor da Reag Investimentos, que tem sua sede localizada na Avenida Faria Lima.

O anúncio desta quarta-feira coloca fim em um impasse que se arrastava desde meados do ano passado. Conforme relatou o IM Business em novembro, tanto o Belas Artes como o Cine Marquise – este ainda sem patrocínio –, outro icônico cinema da região da Avenida Paulista, enfrentavam dificuldades para encontrar patrocinadores.

Saguão do Cine Belas Artes (Divulgação)

À época da reportagem, a diretora executiva do Belas Artes Grupo, Juliana Brito, afirmou que a operação do cinema é saudável e tem se beneficiado da retomada da ocupação de salas pelo Brasil, com um faturamento de bilheteria de cerca de 60% do observado antes da pandemia.

A taxa de ocupação atual garante que o cinema mantenha o pagamento de suas despesas e siga reduzindo a dívida contratada na pandemia, cenário que mudaria com a ausência de um patrocínio, também focado no pagamento de aluguéis.

Um levantamento feito pela plataforma de negócios imobiliários Aurea Digital, a pedido do IM Business, aponta que o aluguel de um prédio na Rua da Consolação com construção na década de 50 deva valer entre R$ 40 e R$ 60 por metro quadrado e o preço de locação para uma área equivalente às seis salas de cinema do prédio deve ser próximo de R$ 90 mil reais por mês.

Vale lembrar que o Cine Belas Artes chegou a fechar suas portas em 2011 por falta de patrocínio e não renovação do contrato de aluguel, resultando na criação do coletivo Belas Artes Meu Amor, fundado para pressionar autoridades e órgãos públicos pela preservação do espaço.

O movimento contribuiu para a reabertura do cinema em 2014, com patrocínio da Caixa, e o tombamento da sua fachada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat).

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.