Conteúdo editorial apoiado por

BB (BBAS3) abre linhas de crédito de R$ 2 bilhões para agricultores do RS

As linhas têm subvenção econômica e recursos de equalização para reduzir os custos financeiros para os tomadores

Estadão Conteúdo

Publicidade

O Banco do Brasil (BBAS3) abriu cerca de R$ 2 bilhões em linhas emergenciais de crédito para agricultores do Rio Grande do Sul, Estado que tem sido afetado por enchentes históricas nas últimas semanas. Os créditos começam a ser liberados nesta terça-feira, 28, após a assinatura das primeiras propostas na superintendência do banco em Porto Alegre.

As linhas têm subvenção econômica e recursos de equalização para reduzir os custos financeiros para os tomadores. São R$ 1,9 bilhão através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf); do Pronaf Investimento (Mais Alimentos); do Crédito de Investimento em Sistemas de Exploração Extrativistas, de Produtos da Sociobiodiversidade, Energia Renovável e Sustentabilidade Ambiental (Pronaf Bioeconomia); e do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp Investimento).

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

“O Banco do Brasil cumpre, mais uma vez, seu propósito e está ao lado dos produtores em todos os momentos, inclusive neste momento de dor e perdas na região”, diz em nota a presidente do banco, Tarciana Medeiros. “São ações que buscam a recuperação da renda e das condições de agricultores familiares e de empresas vitimadas pela calamidade, com repercussão positiva na economia das regiões afetadas.”

Podem contratar as linhas agricultores familiares que se enquadram no Pronaf, médios produtores enquadrados no Pronamp e que tiveram perdas ou danos a partir de 30% do valor da estrutura produtiva.

O desconto será aplicado no ato de contratação sobre o valor financiado das operações de crédito rural contratadas entre hoje e 31 de dezembro, para as áreas afetadas pelas chuvas e enchentes.

Continua depois da publicidade

“O BB, reforçando seu papel de maior parceiro do agro e das empresas, agilizou o desenvolvimento das linhas de crédito e mobilizou a rede de agências”, afirma o vice-presidente de Agronegócios e Agricultura Familiar do banco, Luiz Gustavo Braz Lage.