Em bradesco

Lucro líquido do Bradesco recua no quarto trimestre e frustra expectativas

Instituição registra ganhos de R$ 2,72 bilhões no último trimestre e R$ 11,03 bilhões no acumulado do ano; despesas avançam

SÃO PAULO - Abrindo a temporada de resultados do último trimestre de 2011, o Bradesco (BBDC4) reportou um lucro líquido de R$ 2,72 bilhões no período, resultado inferior aos R$ 2,98 bilhões do mesmo período do ano passado. Desta forma, o número frustrou as expectativas de analistas, os quais previam ganhos de R$ 2,87 bilhões. Contudo, no acumulado do ano, os ganhos somam R$ 11,03 bilhões, contra R$ 10,02 bilhões em 2010.

Assim como temiam os analistas, o banco revelou um aumento nas despesas, levando-se em conta a comparação com o mesmo período de 2010. Com R$ R$ 15,67 bilhões em despesas de intermediação financeira, o número supera os R$ 12,45 bilhões do ano anterior. No entanto, com receitas de intermediação financeira 11,72% superior, aos R$ 23,524 bilhões, o resultado bruto de intermediação financeira passou de R$ 7,64 bilhões para R$ 7,85 bilhões.

Por outro lado, a linha "outras despesas operacionais", com R$ 4,29 bilhões, também mostrou elevação, incrementando-se 23,9%. 

Segundo comunicado do banco, os ativos totais da companhia alcançaram um saldo de R$ 761,5 bilhões em dezembro, aumento de 19,5% sobre o mesmo período de 2010, sendo que a carteira de crédito expandida marcou evolução de 17,1%, para R$ 345,7 bilhões. Por fim, o patrimônio líquido da instituição cresceu 15,7%, para R$ 55,58 bilhões.

Inadimplência avança
Também chama a atenção o aumento do índice de Basileia da instituição, que marcou 15,1% em dezembro de 2011, sendo 12,4% de capital nível I.

Por outro lado, o índice de eficiência operacional avançou de 42,7% em dezembro de 2010 para 43,0% no mesmo período de 2011, bem como o índice de inadimplência superior a 90 dias avançou 0,3 ponto percentual no período, para 3,9%. Assim, o valor líquido das despesas de provisão para crédito de liquidação duvidosa também avançou, passando de R$ 1,57 bilhões para R$ 2,21 bilhões. Por sua vez, o montante é bem inferior àquele do terceiro trimestre de 2011, quando foram provisionados R$ 3,17 bilhões.

Distribuição de R$ 151 milhões aos acionistas
Ainda nesta terça-feira a diretoria do banco anunciou que propôs ao conselho de administração a distribuição de R$ 151,29 milhões em dividendos, relativos ao exercício de 2011, sendo 0,037 por ação ordinária e R$ 0,041 por papel preferencial. Desta forma, somando-se os dividendos com os juros sobre capital própria, a distribuição aos acionistas em 2011 totalizará R$ 3,74 bilhões, complementa o Bradesco, em nota ao mercado.

 

 

Contato