Blog InfoMoney

Panorama Político

Em blogs / economia-e-politica / panorama-politico

Reforma da Previdência: Presidente da comissão especial sinaliza que votação não será célere

Marcelo Ramos (PL-AM) mencionou que a duração dos trabalhos dependerá do nível de acordo a que se chegará em torno do relatório; sem entendimento político, não há como evitar que as bancadas apresentem destaques e requerimentos que podem postergar a votação

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

Marcelo Ramos
(Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

A entrevista coletiva concedida pelo presidente da comissão especial da reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PL-AM), deu indicativos de que ele não espera uma votação célere do relatório.

Na entrevista, Ramos mencionou que a duração dos trabalhos dependerá do nível de acordo a que se chegará em torno do relatório e que, sem entendimento político, não há como evitar que as bancadas apresentem destaques e requerimentos que podem postergar a votação.

Ele lembrou ainda que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Michel Temer teve três dias de discussão e três dias de votação.

"A velocidade depende do nível de acordo da matéria. Podemos votar em um dia ou três dias. Lembro do exemplo da CCJ: demoramos 61 dias quando não havia acordo, e apenas 1 dia para aprovar a partir do acordo."

Ramos também lembrou que na semana do dia 17 só haverá sessão segunda e terça e que a tradição é não haver quórum durante as festas juninas, na semana seguinte.

Mais do que um veredicto definitivo sobre o calendário, a fala de Ramos ressalta a necessidade da construção de um entendimento amplo com os partidos de centro para que o texto avance com rapidez. Hoje, os principais pontos dizem respeito à inclusão de Estados e municípios, regras de transição e capitalização.

Ele fez questão de frisar algumas vezes que um acordo em torno do texto seria suficiente para evitar esses problemas.

O deputado Samuel Moreira não participou da entrevista porque estava em reunião com técnicos da Casa.

Insira seu e-mail abaixo e receba com exclusividade o Barômetro do Poder, um estudo mensal do InfoMoney com avaliações e projeções das principais casas de análise política do país:

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

 

perfil do autor

InfoMoney Blogs

Erich Decat

atua há 10 anos na cobertura política diária em Brasília, passando por veículos como Blog do Noblat/OGlobo, Correio Brasiliense, Folha de S.Paulo. De 2013 até 2017 trabalhou na editoria de política do Jornal Estado de S.Paulo. erich.decat@xpi.com.br

InfoMoney Blogs

Paulo Gama

Trabalhou 8 anos na editoria de política da Folha de S.Paulo. sendo 4 anos na coluna Painel. Venceu o Prêmio Folha de Reportagem em 2016 com série que mostrou atuação de ministro de Michel Temer em defesa de interesses privados no governo. paulo.gama@xpi.com.br

InfoMoney Blogs

Richard Back

Analista político da XP Investimentos. Atua na área política desde 2004, com nove anos em Brasília. Nos últimos cinco anos passou pela assessoria de importantes lideranças partidárias na Câmara dos Deputados. richard.back@gmail.com

InfoMoney Blogs

Victor Scalet

Faz análise de política com enfoque quantitativo na XP investimentos. Foi economista na BNP Paribas Asset Management por 6 anos. É mestre em economia pelo INSPER e atualmente cursa doutorado.

Contato