Blog InfoMoney

Eduardo Cavendish

Em blogs / economia-e-politica / eduardo-cavendish

Caminhamos para uma recessão global?

Diversos indicadores dão motivos para crer que a economia global pode, de fato, estar caminhando para uma recessão

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

tempestade
(Shutterstock)

Muitos analistas vêm discutindo recentemente a possibilidade do mundo estar desacelerando economicamente de forma tão rápida que nos levaria ao início de uma recessão global ainda no primeiro semestre de 2019.

 Diversos indicadores recentes nos dão motivo para ao menos considerar a tese. Vamos a eles.

O gráfico abaixo nos mostra o PMI dos EUA, China, Mundo e Eurozona. Com exceção dos EUA, os demais vêm mostrando números fracos que já beiram a retração econômica.

A China é um dos casos mais interessantes a ser analisado, pois se trata de uma economia com planejamento central em que o Governo possui grande maleabilidade sobre os números que são divulgados.

Abaixo a variação anual da criação de crédito no país Asiático. Apesar de haver crescimento, o que se percebe é que os números atuais estão abaixo aos do auge da crise de 2008/ 2009.

Seguindo adiante, vamos olhar os números do crescimento industrial nos principais países da Zona do Euro, onde uma rápida deterioração da atividade aconteceu no 4T18. Atenção especial à Alemanha que possui o maior parque industrial do bloco.

Quanto aos EUA, mesmo sendo o bloco econômico com melhor desempenho relativo, podemos notar através das projeções de lucro das empresas no 1T19 que o ambiente também vem deteriorando rapidamente.

Em meados do ano passado esperava-se crescimento de quase 6% enquanto as projeções atuais já estão no campo negativo.

Por fim, vamos falar do BDI, ou Baltic Dry Index. Trata-se de um índice que coleta diariamente o custo do transporte de carga das principais rotas marítimas do mundo, atribuindo peso a cada uma de acordo com sua relevância.

Em linhas gerais, a queda do índice sinaliza que há pouca procura pelo transporte de cargas nas principais rotas comerciais do mundo, ou seja, economia global fraca.

Alguns analistas acreditam que ele seja um excelente “leading indicator” para o S&P500. Caso isso se prove verdadeiro, o cenário não é dos mais bonitos para o mercado acionário Americano conforme pode ser visto no gráfico abaixo.

Termino com a frase dita recentemente pela chefe do FMI, Christine Lagarde:

“Quando há muitas nuvens, basta um raio para iniciar a tempestade”.

Proteja seu patrimônio investindo. Abra uma conta gratuita na XP. 

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

 

perfil do autor

InfoMoney Blogs

Eduardo Cavendish

Administrador formado pelo Insper, apaixonado por geopolítica e sócio na CIGA Invest. Sempre desafiando o senso comum

Contato