Blog InfoMoney

O mundo sobre muitas rodas

Em blogs / carros / o-mundo-sobre-muitas-rodas

O que mudou no mercado de carros na última década?

Como evoluiu o perfil de compra do consumidor de carros?

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

Carros
(Mikbiz)

O setor automotivo nos últimos 10 anos viveu um turbilhão de emoções. Registramos mais de R$ 50 bilhões em investimentos feitos e planejados. Durante o segundo mandato do “sapo barbudo”, o setor começou a viver o seu apogeu; já no fim do primeiro mandato da “estocadora de vento”, tivemos o início da sua derrocada.

 

 

Hoje estamos vendendo menos do que há 10 anos atrás.

Mas o que vendíamos há 10 anos, e o que estamos vendendo hoje?

O perfil do consumidor mudou. E mudou muito! Como nós não temos o que fazer, decidimos ver o que era demandado pelos consumidores naquela época e hoje em dia. O que achamos foi:

 

 

Como diria Jack, o estripador: “vamos por partes!”

  • Um dos pontos que mais chamaram a atenção, foi a queda do segmento de Station Wagon. Segmento este que tinha como veículos a saudosa Parati e a quase eterna Palio Weekend. Este nicho de mercado desapareceu! O pessoal acabou migrando para o mercado de SUV.
  • Os Hatches médios, que já foram objetos de desejo como o “sexagenário” Volkswagen Golf e o grande sucesso (aqui no Brasil) do Hyundai i30, viveram um breve apogeu e uma rápida derrocada. Até o grupo PSA que ensaiava trazer a poderosa linha DS para cá, viu o negócio degringolar.
  • No segmento de furgões, a queda nas vendas é explicada pela saudosa Kombi, que saiu de linha e ninguém entrou no mercado. Além disso, rolou umas tretas sobre uma marca que fornecia motores para outras duas e não rolou uma renovação!
  • Um dos grandes destaques está sendo o segmento de picapes médias! Aqui, o pessoal da Fiat merece ganhar até uma estrelinha pelo trabalho de casa bem feito! Ela deu uma revigorada total no setor (a Renault com a Oroch, também). Eles conseguiram o inimaginável, quebrar a supremacia da Toyota (Hilux) neste segmento. Os japas devem estar com os olhos arregalados!
  • Mas a grande vedete, a menina dos olhos de todo mundo a última coca-cola (gelada) do deserto, é o segmento de SUV. Todos querem trabalhar neste segmento. Todos estão desenvolvendo produtos (ou vendo o que eles têm mundo afora para trazer para cá). É um segmento que vende muita tecnologia embarcada, tem um valor agregado alto e, por consequência, gera uma maior lucratividade.
  • O segmento de Hatch Pequeno registrou perda de Share de 7 pontos. Os consumidores que compravam um “hatch pequeno completinho”, migraram para o “SUV basiquinho”, ou pularam para o Sedan Pequeno. O Hatch pequeno é a porta de entrada, mas é uma briga de foice!

 Como houve uma mudança no perfil do consumidor, por consequência houve uma mudança de Share. E, aqui, observamos mudanças brutais, além de algumas cabeças terem rolado.

 

 

As quatro grandes (“de antigamente”) VW, GM, Fiat e Ford tinham, em 2007, a bagatela de 81% do mercado de carros. O pessoal aqui apanhou tanto ao longo desta última década que eles “só” perderam 26 pontos de Share! Hoje, representam 56% do mercado.

Como disse, o mercado de Hatch Pequeno é briga de foice! Nisso, a Hyundai com o seu HB20 deu uma de Jiraiya pra cima deles (eu sei que a Hyundai é coreana e o Jiraiya é japonês) e saiu de um share de menos de 1% para quase 10% neste ano.

Os maiores tombos vieram da Fiat, que perdeu 12 pontos de Share e da VW, com perda de 10 pontos. A Fiat ficou “meio acomodada” por muito tempo. Sem grandes lançamentos e tentando tirar água do Palio (ops, de Pedra!); foi somente nos últimos dois anos que esboçou reação com o Mobi, Toro e agora o Argo - o que é muito pouco, e vai demorar muito para a marca se reerguer. Já a VW, a grande surpresa para mim, foi a quantidade de “cagadas” que os alemães fizeram! Logo eles, que foi o único povo a conseguir fazer o socialismo “funcionar” na época da Alemanha Oriental. Sem grandes delongas vou me atentar apenas ao fim da Kombi, que “deixaram morrer” e perderam aí uns 1,5 mil carros/mês.

Lembra do Hatch Pequeno, que é “briga de foice”? Olha só o que os nossos japas prediletos (Toyota) fizeram: Lançaram o seu Etios e entraram na briga pela quarta colocação entre Ford, Hyundai e Toyota.

Mas a supressa é a JEEP. Ela saiu do nada (mas é nada mesmo, tipo 0,0353% do mercado) para mais de 4% e em apenas 2 anos, com praticamente dois carros (Renegade e Compass).

O incrível daqui é ver as “cagadas” dos alemães e o acerto cirúrgico dos italianos (eu sou italiano, sei o que falo), isso é tema para dissertação de mestrado!

 

 

E aí, o que achou? Dúvidas, me manda um e-mail aqui.

 

Ou me segue lá no Facebook, aqui.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

 

perfil do autor

Raphael Galante

É economista, trabalha no setor automotivo há 14 anos e atua como consultor na Oikonomia Consultoria Automotiva.

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog O mundo sobre muitas rodas

Contato