Em b3

B3 projeta pagar até 150% de seu lucro aos acionistas em 2019; saiba como aproveitar

O aumento dessa distribuição foi "a grande surpresa" do balanço da empresa, segundo o banco Brasil Plural

B3
(Divulgação)

SÃO PAULO - A B3 pretende distribuir de 120% a 150% de seu lucro líquido em 2019 aos seus acionistas em forma de dividendo, JCP (juro sobre capital próprio) e/ou recompra de ações. A estimativa anterior era que o pagamento seria de 70% a 80% dos lucros. 

Segundo cálculos do Brasil Plural, essa distribuição corresponde a um dividend yield (valor do provento dividido pelo preço da ação) de 4,9% a 6,2%. O aumento dessa distribuição foi "a grande surpresa" do balanço da empresa, de acordo com analistas do banco.

O pagamento previsto é "generoso", segundo o Brasil Plural, e decorrente dos ganhos de 50% no fluxo de caixa acima dos ganhos contábeis e de uma mudança em sua meta de alavancagem de 1 vez para 1,5 vez na relação entre dívida bruta/ebitda recorrente em 12 meses.

Como aproveitar?

Para ter direito aos proventos, é preciso comprar os papéis e segurá-los em sua carteira de investimentos até a 'data-com', ou seja, o último dia para estar apto a receber o pagamento. Essa data ainda será definida pelo Conselho de Administração da B3, mas é bom já ficar de olho nas ações.

Primeiro, é preciso abrir uma conta em uma corretora de valores credenciada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Lembre-se que quanto menor os custos operacionais, maior será a sua rentabilidade. Hoje, corretoras como a Clear oferecem taxa zero para corretagem de ações. 

Uma vez com a conta aberta, basta transferir o dinheiro a ser investido de sua conta corrente para a conta da corretora e enviar uma ordem de compra de ações da empresa, informando a quantidade de ações que você deseja comprar.

"Bom trimestre"

A B3 fechou o quarto trimestre de 2018 com lucro líquido de R$ 715 milhões, uma alta de 12,5% ante os R$ 635,8 milhões registrados um ano antes. A receita líquida aumentou 27,1%, passando de R$ 1,03 bilhão para R$ 1,31 bilhão.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) fechou o trimestre em R$ 913,7 milhões, um avanço de 35,8% ante os R$ 672,9 milhões do fim de 2017. A margem ebitda passou de 66,6% para atuais 69,6%.

"O quarto trimestre não trouxe grandes surpresas - um bom trimestre com fortes volumes impulsionados pelas eleições presidenciais", avalia o Brasil Plural. 

A XP Research ressalta que vê a B3 como um dos principais players financeiros para capturar o crescimento da economia brasileira e o desenvolvimento do mercado de capitais do país. "Mantemos recomendação de compra e preço-Alvo de R$ 35", destacam os analistas em relatório enviado a clientes. 

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!

 

Contato