Em onde-investir

Os investidores que podem perder com a intervenção do Banco BVA

Com a intervenção do Banco Central, o investidor que tinha CDBs, LCIs ou LCAs pode ter fortes prejuízos

SÃO PAULO – O BC (Banco Central) decretou nesta sexta-feira intervenção no banco BVA, especializado em crédito para companhias de médio porte. A decisão do BC de decretar a intervenção no Banco afeta diretamente os investidores da instituição. De acordo com o balanço mais recente do BVA, de 2011, o total de CDB (Certificadod e Depósito Bancário), LCI (Letras de Créditos Imobiliários) e LCA (Letras de Créditos Imobiliários) atingia R$ 3,770 bilhões. 

Os CDBs são títulos de dívidas da instituição financeira - para captar recursos, o banco emite esses títulos e remunera o investidor com uma quantia mensal. Logo, caso o banco venha ser liquidado pelo Banco Central, o investidor pode ter fortes prejuízos. No entanto, é importante lembrar que as aplicações em CDB e LCI são garantidas pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos) até o limite de R$ 70 mil. Ou seja, quem tinha até este valor aplicado não precisa se preocupar pois o órgão garante o pagamento. 

Já as LCAs não possuem esta garantia e o investidor que comprou estes ativos está em uma situação mais complicada. Neste caso, o investidor entra na fila de credores e pode recuperar parte do dinheiro à medida que o Banco Central liquida os créditos da instituição.

O balanço do banco mostra ainda que o banco possuía R$ 624 milhões em DPGE, investimento que possui garantia de até R$ 20 milhões pelo FGC, mas é destinado para investidores institucionais. Com a intervenção, fundos e investidores pessoa jurídica que compraram mais do que R$ 20 milhões também entram na fila de credores. Para quem ficou no limite garantido, à medida o vencimento desse papel é alcançado, o FGC libera os recursos aos investidores.

A página do FGC na internet já disponibiliza um comunicado para os investidores do BVA. “Estaremos disponibilizando instruções para que seja realizado o pagamento dos créditos garantidos por este Fundo Garantidor de Créditos (...)Para informações aos depositantes e investidores garantidos pelo FGC, consulte no Regulamento do FGC”, diz a nota.

Outros depósitos
O balanço do banco também mostra um total de R$ 57 milhões em depósitos à vista (depósitos em conta corrente, que também são garantidos pelo FGC até o limite de R$ 70 mil). Outros R$ 7,9 milhões eram referentes a depósitos em moedas estrangeiras, enquanto R$ 82 milhões se referiam a depósitos interfinanceiros (feitos entre instituições bancárias).

Segundo o BC, o BVA detém 0,17 por cento dos ativos do sistema financeiro nacional e 0,24 por cento dos depósitos. A instituição possui sete agências nos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. No final de 2011, o banco possuía 1.984 clientes pessoa física e 582 pessoas jurídicas.

O BVA também informa que fechou o ano passado com lucro líquido de 63,2 milhões de reais, queda de 29 por cento sobre o resultado positivo de 2010. Os ativos encerraram o exercício em 6,74 bilhões de reais, alta de 48,8%.

edifício-sede do BC em Brasília
(Divulgação/BC)

Contato