Analistas recomendam Souza Cruz para fugir das turbulências da bolsa

Ações de perfil mais defensivo, que oscilam menos e pagam bons dividendos começam a entrar em algumas carteiras
Por Diego Lazzaris Borges  
a a a

SÃO PAULO – Em meio a um mercado volátil e muitas incertezas sobre a bolsa de valores, muitos analistas estão adotando um tom de cautela para ao menos minimizar as perdas das suas carteiras recomendadas.

Acompanhe a cotação de todos os fundos imobiliários negociados na BM&FBovespa

Ações de perfil mais defensivo, que oscilam menos e pagam bons dividendos começam a entrar em algumas carteiras, com o objetivo de diminuir a volatilidade do portfólio. É o caso dos papéis da Souza Cruz (CRUZ3). Em Julho, os analistas da Wintrade decidiram incluir os papéis da companhia entre suas recomendações.

“O objetivo aqui foi reduzir a volatilidade de nossa carteira recomendada, inserindo um papel com características defensivas frente a instabilidade do mercado acionário”, justificam os analistas.

De acordo com eles, apesar sofrer com uma queda na demanda por cigarros, por conta do aumento da regulamentação e da carga tributária do setor, a empresa consegue repassar ao consumidor final esses reajustes. Além disso, eles destacam que a empresa é grande geradora de caixa, não tem grandes necessidades de investimentos e mantêm um payout próximo a 100%. “Uma alternativa de investimento de menor risco e maior previsibilidade”, destacam.

Quer saber mais sobre os termos usados no mercado financeiro? Acesse o glossário InfoMoney

Ainda segundo os analistas, a desvalorização do real deve impulsionar positivamente as margens do segmento de exportação de fumo, além de reduzir a atratividade do comércio ilegal de cigarros.

Coinvalores
Na mesma linha, os analistas da Coinvalores recomendaram aumentar exposição nos papéis da Souza Cruz na carteira nesta semana. “. Em momentos de grande incerteza optamos por companhias de baixa alavancagem e boa pagadora de dividendos que é o caso da Souza Cruz”, apontam.

A corretora projeta um preço-alvo de R$ 31,70 para os papéis, o que indica um upside de 13,70% em relação ao fechamento da última segunda-feira (1).

Assuntos relacionados: Dividendos

Deixe seu comentário

Jurandir Junior (02/07/2013 16:26:55) Não conheço quase ninguem que fume mais...Que bom, não é? Pois fumar, mata! Sei não, a receita da Souza Cruz não tem tendencia de aumentar.
Flavio Faga (02/07/2013 16:37:56) Isso, aplicar na Souza Cruz para levar fumo!!!!
(02/07/2013 17:35:57) kkkkkk
(02/07/2013 17:46:57) CRUZ3 é o ativo queridinho dos fundamentalistas. A empresa possui baixo grau de endividamento, concentra suas dívidas passivas no longo prazo e baixa (quase nula) dependência de estoque. Possui as melhores reservas de capital das empresas listadas que compõem o índice mostrando assim comprometimento de longo prazo com seus acionistas. Os maiores riscos estão nos impostos norteados pelo governo pois seus produtos não possui interferência na inflação e costumam ser os primeiros penalizados nas manobras de maior arrecadação. A quem não investe devido depender do vicio e saúde de seus consumidores, porém, em termos de administração do capital, reinvestimento do PL e transparência com seus acionista é a mais competente sem dúvida.
Anderson Clayton (02/07/2013 18:52:32) To seguindo essa recomendação de comprar CRUZ3 a alguns anos.
Fabio Encom (02/07/2013 20:43:49) esse é o Brasil real submisso ao exterior como sempre e sem qualquer lastro economico, pior agora apos o governo do PT
Julio Alcantara (03/07/2013 09:12:56) ...aproveita e recomenta Ambev, pois, assim, todos os comprados vão fumar e beber até o fundo do poço! e DASA tb., pois, irão precisar de vários exames depois.