Empresas preferem ações promocionais à ações de publicidade, diz pesquisa

Para 41% dos entrevistados, as campanhas promocionais têm sido mais criativas do que as propagandas
Por Karla Santana Mamona  
a a a

SÃO PAULO – Um levantamento realizado pela Ampro (Associação de Marketing Promocional), em parceria com o Ibope Inteligência, revelou que, para as empresas, as ações promocionais têm registrado mais credibilidade do que as ações de publicidade.

De acordo com os dados, 41% dos entrevistados disseram que as campanhas promocionais têm sido mais criativas que as de propaganda, o que representa uma alta de 9% em relação às respostas da última pesquisa.

“A percepção das empresas foi que o marketing promocional oferece recursos diferenciados que contribuem para a criatividade nas ações”, afirma o vice-presidente da associação, Auli De Vitto.

O estudo indicou também que a divisão de verba tem beneficiado mais o lado da promoção, apontada por 53% dos entrevistados, do que o da publicidade.

Planejamento
Para realizar as ações promocionais, 82% das empresas fazem um planejamento prévio. Na comparação com a pesquisa anterior, houve um crescimento de 9%. Quanto à verba empregada, as respostas mostraram continuidade na tendência de crescimento para 68% das empresas, com média de 16% de aumento dos recursos destinados a ações promocionais.

“Este dado vai de acordo com as expectativas da Ampro. Prevíamos um crescimento médio de 15% este ano e as respostas mostram o quanto o mercado continua evoluindo”, diz o presidente da Ampro, Guilherme de Almeida Prado.

Sustentabilidade
O levantamento indicou ainda que as empresas pretendem destinar mais recursos para a sustentabilidade nos próximos meses, com a intenção chegando a 83%. “Esta informação traz uma excelente oportunidade para as agências. Aquelas que se diferenciarem e souberem mostrar o caminho para ações mais sustentáveis vão se destacar”, afirma Prado.

Além disso, os resultados indicam que as empresas pretendem investir ainda mais em mídias sociais. De acordo com os dados, 73% das empresas consultadas já investem em divulgação em redes sociais e, desta parcela, 82% pretendem aumentar em média 42% o investimento.

Foi observado ainda que, dos 27% que não investem nesse tipo de divulgação, 57% pretendem investir em canais como o Orkut, Facebook, Twitter, entre outros.

Por fim, o estudo revelou que o aumento no poder de consumo da classe C tem levado as empresas a investirem em ações e produtos voltados para este público. Além disso, na percepção dos executivos entrevistados (68%), este nicho da população já tem condições suficientes de ser atingido com recursos do marketing digital e, por isso, vale a pena investir em ações com esta finalidade.

Para 55% das empresas consultadas, a promoção é o melhor instrumento para atingir as classes C, D e E.

Sobre a pesquisa
Para chegar  a estes resultados, foram realizadas 85 entrevistas com empresas do Sudeste, Sul, Nordeste e Centro-Oeste.

Deixe seu comentário