Em minhas-financas / precos

Preços de passagens aéreas internacionais caíram nos últimos cinco anos

De todos os avaliados, o continente cujas tarifas tiveram maior queda no período foi a América do Norte, de 40,7%

SÃO PAULO – Divulgado nesta terça-feira (15), o relatório de Tarifas Aéreas Internacionais da ANAC apontou que, no período entre 2011 e 2016, as tarifas médias sofreram queda nominal para todos os continentes de destino – América do Sul, América do Norte, América Central, África, Ásia e Europa.

De todos os avaliados, o continente cujas tarifas tiveram maior queda no período foi a América do Norte, de 40,7% - mais especificamente para os Estados Unidos, cuja variação negativa foi de 42,3%. A América do Sul ocupa a posição oposta, com a menor redução: 19,5%.

A maioria das passagens vendidas para todos os continentes desde 2011 tiveram tarifas inferiores aos valores de referência da Anac; para a América do Sul, cerca de 83% delas foram compradas por preços inferiores. Também para a América do Sul, em 2016 59,8% das passagens aéreas foram vendidas por menos de US$ 300, ante 34% em 2011.

Para a América do Norte esses números são ainda mais expressivos: 53,6% das passagens vendidas em 2016 tiveram tarifas menores que US$ 600, proporção que, em 2011, era de 6,9%.

Confira a seguir quanto caíram as tarifas em cada continente:

Aeroporto
(Shutterstock)

Contato