Por Felipe Moreno Em mercados / politica  20 set, 2013 16h32

Governo japonês estuda imitar Bolsa Família para estimular economia

A medida pagará 10.000 ienes, cerca de R$ 227 para famílias que são isentas de imposto; estuda-se ampliar a ideia para 25.000 ienes

Por Felipe Moreno Em mercados / politica  20 set, 2013 16h32

SÃO PAULO - O governo japonês se inspirou no governo brasileiro e estuda criar uma espécie de Bolsa Família, com o intuito de estimular a economia do país, informou a International Press nesta sexta-feira (20). "Agora no Japão é hora de comprar", avisou o primeiro-ministro Shinzo Abe, do partido liberal-democrata, de tradição de direita. 

A medida pagará 10.000 ienes, cerca de R$ 227 para famílias que são isentas de imposto - ou seja, atingindo 24 milhões de domicílios. Estuda-se também o pagamento de 15.000 ienes por pessoa, cerca de R$ 340, para famílias de baixa renda que recebem pensões ou subsídios.

O intuito deve compensar o aumento do imposto nacional sobre vendas, uma espécie de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) por lá, previsto de 2014. Isso é necessário para cobrir os custos da previdência social, cada vez maiores, por conta do envelhecimento da população. 

Essa não é a primeira vez que um governo estrangeiro opta por "copiar" o programa petista, que atinge, em média, uma em cada 14 famílias brasileiras. O Bolsa Família já foi elogiado por Hillary Clinton, quando era candidata à presidência dos EUA e pela ONU (Organização das Nações Unidas) - por ser um programa de transferência de renda efetivo.

Shinzo Abe prêmie Japão
(Reuters)

Contato